• Jorge Talixa

Vilafranquense perde no arranque da II Liga


A nova temporada da II Liga não começou da melhor maneira para a União Desportiva Vilafranquense, que perdeu, em Moreira de Cónegos, por 1-0. A equipa ribatejana até equilibrou a partida, mas o Moreirense levou a melhor, com um golo marcado na conversão de uma grande penalidade que suscitou algumas dúvidas.


Em casa de uma das equipas que desceu da I Liga (o Moreirense esteve oito épocas consecutivas no escalão maior), o Vilafranquense apresentou um onze titular muito diferente do da época passada. Apenas Gabriel Pereira, Eric Veiga, André Ceitil e Nenê se mantiveram na equipa inicial, num Vilafranquense que renovou sobretudo a defesa e que é, agora, treinado por Rui Borges.


O Moreirense manteve muito do seu plantel da temporada passada e é assumido candidato à subida. O jogo revelou-se, no entanto, bastante equilibrado e o Vilafranquense até teve mais posse de bola. Escassearam, contudo, as ocasiões de perigo. Até que, ao minuto 18, Walterson foi solicitado à entrada da área, tentou esgueirar-se à defesa ribatejana e caiu já dentro da área.


O árbitro assinalou grande-penalidade por alegada falta do lateral Leo Alaba, mas o lance e a decisão da equipa de arbitragem deixaram algumas dúvidas. Na conversão, André Luís não perdoou e fez o 1-0. Temeu-se que o Vilafraquense acusasse o toque, mas o jogo manteve-se numa toada rápida e de parada e resposta.


O intervalo não trouxe substituições e logo a minuto 47, os ribatejanos reclamaram falta sobre Tipote dentro da área, mas o árbitro não assinalou. Rui Borges tentou refrescar a equipa e dinamizar o ataque com as entradas de Bernardo Martins e de Sangaré, mas a equipa de Vila Franca raramente criava perigo junto da baliza do Moreirense.


Nenê estava muito sozinho e muito marcado no meio da defesa nortenha e só por uma vez conseguiu cabecear com algum perigo. Nos minutos finais, quando se esperava um assomo final do Vilafranquense acabou por ser o Moreirense a ter mais posse de bola e a segurar os 3 pontos.


A equipa de Vila Franca mostrou alguma capacidade, mas denotou mais dificuldades no ataque e no jogo em profundidade. Os próximos jogos dirão se foi o Moreirense a travar os ribatejanos ou se há mudanças a fazer na equipa. Na próxima jornada, o Vilafranquense recebe o Oliveirense, em jogo marcado para as 15h30 do dia 14.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações