• Jorge Talixa

Vilafranquense esteve a ganhar mas acabou a perder


A União Desportiva Vilafranquense até saiu para o intervalo a vencer o Rio Ave, mas a equipa de Vila do Conde deu a volta na segunda parte e os ribatejanos somaram a quarta derrota em oito jogos da II Liga. Com este resultado a equipa de Vila Franca de Xira mantém-se nos lugares da cauda da tabela e só não está mais


apertada porque Farense e Académica adiaram os seus jogos da jornada 8. Sem poder contar com vários jogadores lesionados (Wagner, Sangaré, Bizet) e ausentes nas selecções (Eric Veiga, Jaquité e Simão Junior), o Vilafranquense adoptou uma toada mais defensiva na visita a um dos principais candidatos à


subida. Depois de um arranque de temporada “demolidor”, o Rio Ave tem revelado alguma irregularidade, mas tem um plantel de I Liga e manteve a estrutura da época passada. Os vilacondenses começaram com mais posse de bola, mas sem conseguir criar grande perigo. O Vilafraquense mostrava dificuldades para


chegar à área contrária. Aos 15 minutos, Luís Ribeiro foi obrigado a defesa apertada e o Rio Ave insistia no ataque. Ao minuto 26 surgiu o primeiro sinal de perigo da equipa de Vila Franca, com Fati a recuperar uma bola no ataque e a cruzar atrasado, para um remate perigoso, sobre a barra, de Belkheir.


Dez minutos depois, Luís Ribeiro lançou o mesmo Belkheir em profundidade o avançado francês conseguiu isolar-se e bater o guardião contrário, fazendo o 0-1. Até ao intervalo, o jogo manteve-se equilibrado, com o Rio Ave algo desinspirado. Uma toada que se manteve no arranque do segundo tempo, até que,


ao minuto 58, na marcação de um pontapé de canto, o central vila-condense Hugo Gomes fugiu à marcação e cabeceou a contento para o golo da igualdade. Tentou reagir o Vilafranquense, o técnico Filipe Gouveia fez entrar André Dias e, depois, Edu Machado e Leo Bahia, mas o Rio Ave foi refrescando o ataque e criando


cada vez mais perigo junto à baliza de Vila Franca. Ao minuto 82, Aziz, isolado, obrigou Luís Ribeiro a uma excelente defesa com os pés, mas, pouco depois, um cruzamento do lado direito (a defesa ribatejana pareceu lenta a reagir), voltou a deixar Aziz isolado e o avançado ganês desta vez não perdoou e fez o 2-1.


Ainda tentou reagir o Vilafranquense, mas o resultado não se alterou até final. Na próxima jornada, dentro de duas semanas, o Vilafranquense recebe o Leixões.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações