• Jorge Talixa

Vilafranquense eficiente conquista 3 pontos importantes


Com um forte contributo dos veteranos Nenê e Adriano Fachini, a União Desportiva Vilafranquense somou, este domingo, uma vitória muito importante no terreno do Varzim por 2-0. Três pontos que colocam a equipa ribatejana mais longe dos lugares de descida e que contaram, também, com a ajuda de “são Heliardo”,


avançado varzinista que falhou três oportunidades flagrantes ainda antes do primeiro golo do Vilafranquense. Numa partida entre dois rivais directos na luta pela fuga aos lugares de descida (somavam ambos 6 pontos), uma vitória seria sempre um resultado importante, mesmo tendo em conta que vamos ainda na nona


jornada da II Liga. Também por isso o Varzim, a jogar em casa e mais pressionado pelos maus resultados, entrou mais pressionante. O Vilafranquense, com algumas novidades no onze inicial (Adriano na baliza, Leo Bahia a lateral e Filipe Melo a titular no meio-campo) jogava mais na expectativa e no controle das


investidas varzinistas. Nos primeiros minutos os ribatejanos ainda protagonizaram alguns ataques perigosos, com Belkheir a rematar por cima (minuto 6) e Fati a atirar ao lado (minuto 8). Mas, paulatinamente, o Varzim foi conquistando alguma superioridade, apostando no jogo em profundidade e pressionando os laterais


de Vila Franca. Ao minuto 10, depois de um corte de Mendy, a bola sobrou para Heliardo (melhor marcador do Varzim com seis golos no campeonato), que atirou forte sobre a barra. Ao minuto 16, numa jogada semelhante, Heliardo rematou à “queima-roupa” e obrigou Adriano a uma grande defesa.


Pouco depois foi o extremo varzinista Ofonsu a atirar ao lado e, ao minuto 32, Heliardo desperdiçou a terceira grande oportunidade de que dispôs. Depois de uma falha defensiva ribatejana, o avançado brasileiro (em dia não) atirou, com estrondo, à trave da baliza de Adriano. A partir daqui, o jogo mudou bastante.


Ao minuto 35, Nenê aproveitou bem uma bola à entrada da área e atirou sesgado para a baliza de Tiago Pereira. A bola ainda desviou ligeiramente num defesa e anichou-se no canto direito da baliza. Um golo muito importante, porque tranquilizou o Vilafranquense e agravou a intranquilidade varzinista.


Na primeira grande oportunidade a equipa de Vila Franca marcou e, até final da primeira parte, conseguiu mais posse de bola e mais alguns remates perigosos por intermédio de Nenê, Fati e Mike Moura. Chegou-se, assim, ao intervalo, com o Vilafranquense a registar mais posse de bola (54 contra 46 por cento)


e menos remates (5 contra 8). Para o segundo tempo, o técnico Filipe Gouveia fez entrar Gabriel Pereira para o lugar de Jaquité. O jogo foi disputado quase sempre sob chuva persistente e o relvado ficava mais empapado. O Varzim tentava pressionar mas sem grande discernimento e o Vilafranquense apostava cada


vez mais no contra-ataque. Filipe Gouveia “investiu” mais na consolidação do jogo defensivo da equipa, fez sair Belkheir (Bruno Sousa) e, depois, Fati (Eric Veiga) e o Vilafranquense passou a jogar com “quatro laterais”. Mas a aposta foi bem-sucedida e, ao minuto 86, Eric Veiga foi lançado em profundidade e


cruzou a contento para Dioh que, com categoria, bateu o guardião varzinista colocando a abola no ângulo direito da baliza. Com o 0-2 a vitória estava praticamente garantida e o Varzim não mostrou capacidade para reagir. Uma vitória que deixa o Vilafranquense na décima quinta-posição com 9 pontos,


fora dos três lugares de descida (dois de descida directa e um de play-off). Na próxima jornada (sexta-feira), a equipa de Vila Franca recebe o Estrela da Amadora.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações