• Jorge Talixa

Hospital de Vila Franca precisa de mais 49 enfermeiros


O Hospital de Vila Franca de Xira precisa de contratar mais 49 enfermeiros para colmatar algumas carências e para criar condições para a transição das actuais 40 horas de trabalho semanal para as 35 horas que vigoram nos serviços públicos. Esta necessidade foi assumida, na quarta-feira, pelo conselho de administração do Hospital em reunião com o Sindicato dos Enfermeiros.


Os responsáveis hospitalares aguardam, ainda, autorização dos ministérios das Finanças e da Saúde para aderirem aos contratos colectivos e adoptarem o regime das 35 horas. “O que nos foi transmitido é que, apesar da necessidade de contratar mais profissionais, todos os processos ficaram parados até à tomada de posse do novo governo”, sustenta Pedro Costa, presidente do Sindicato dos Enfermeiros,


que reuniu com a administração hospitalar e com os enfermeiros do Bloco Cirúrgico e do Bloco de Partos. Outra das situações identificadas, refere Pedro Costa, é que “apenas 5,4% dos enfermeiros têm competências especializadas”, algo que, no entender do Sindicato, “parece comprometer a assistência especializada aos utentes” e “faz duvidar se as chefias de Enfermagem têm competências


técnicas para assumir as funções”. A administração do Hospital, segundo o Sindicato, foi confrontada com denúncias de vários enfermeiros que dizem ser alvo de pressões várias e que estiveram na origem dos pedidos de escusa de responsabilidades entregues pelos profissionais destes serviços no início deste ano. “Os responsáveis da administração disseram desconhecer tal situação,


garantido pugnar pelo bem-estar de todos os profissionais e preservando os seus direitos”, acrescenta o presidente do SE. Em resposta ao Voz Ribatejana, o Hospital de Vila Franca de Xira sublinha que esta transição para as 35 horas é, necessariamente, um processo moroso e que está a decorrer “dentro dos prazos expectáveis”. Os responsáveis hospitalares admitem a necessidade de


aumentar a percentagem de enfermeiros especialistas nos seus quadros e asseguram que em todos os serviços está contemplado um período de 30 minutos de sobreposição de horários para a adequada passagem de turnos.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana


Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações