• Joel Balsinha

56 casos de covid-19 detectados na Casa S. Pedro


Quarenta e quatro utentes (um internado) e doze trabalhadores estão infetados com o vírus da Covid-19 na Casa S. Pedro de Alverca. Rastreada a sua rede de contatos, outros cinco elementos encontram-se em casa em isolamento preventivo.

A população do lar foi testada nos últimos dias de Outubro e as visitas canceladas de imediato. "À data de 2 de Novembro, temos doze trabalhadores positivos, num universo de cento e quarenta (internos e externos),

quarenta e três utentes infetados e um hospitalizado”, explicou Luciana Nelas, presidente da Casa S. Pedro, em declarações aos Voz Ribatejana. “Foram realizados testes (zaragatoa) a todos os utentes e trabalhadores nos dias 28, 29 e 30 de Outubro.

Antes disso, a instituição pagava testes sorológicos a todos os trabalhadores que regressavam de férias ou baixas. Continuaremos com este procedimento, mas em relação aos testes zaragatoa, cabe à Saúde Pública e à Segurança Social definir a sua

realização", acrescentou Luciana Nelas, que, mal teve conhecimento do primeiro caso, ordenou o cancelamento das visitas, por período indefinido. Os familiares dos utentes foram informados pelo telefone de que "apesar de todos os cuidados que têm sido

tomados para evitar esta terrível pandemia do Covid-19, hoje fomos surpreendidos com a sua existência, na instituição. Após testes numa das unidades, por ter sido detectado um caso positivo de um utente que foi ao hospital, embora assintomáticos,

foram sinalizados outros casos de utentes, cujas famílias já foram informadas”, explicou a instituição alverquense. “Estamos em contato com a Saúde Pública para agilizar todas as diligências necessárias para a contenção e melhor tratamento dos vossos familiares.

Neste sentido, reforçamos a necessidade de suspender todas as visitas e todas as saídas, mesmo as já agendadas. Esperando que este pesadelo passe rapidamente, confio na vossa compreensão e apoio,

esperando que também confiem em nós", acrescenta Luciana Nelas. O internamento de um idoso do lar no hospital de Vila Franca de Xira levou a que fosse detectado que o mesmo estaria positivo após teste à covid-19.

Os contatos entre idosos e famílias deixam, assim, de ser possíveis fisicamente pelos motivos apontados e, a partir desta altura, realizam-se apenas a partir de chamada ou por vídeo chamada.

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana

Tags:

Contador de Visualizações