• Joel Balsinha

FC de Alverca atingido pela covid-19


O encontro entre as equipas do Grupo Sportivo de Loures e do Futebol Clube de Alverca (FCA), agendado para este fim-de-semana, foi adiado por determinação da Federação Portuguesa de Futebol. A decisão foi tomada depois de ter sido conhecido um foco de covid-19 no clube alverquense.

Já na primeira jornada do Campeonato de Portugal, a partida entre Torreense e Loures fora adiada, nessa altura por um foco de covid-19 na equipa de Loures. O jogo entre Loures e Alverca ficou, assim, marcado para 28 de Outubro,

por acordo entre as duas equipas vizinhas. A Direção Geral de Saúde aprovou o plano de contingência do FCA para fazer face a casos provocados pelo vírus. "Foi uma decisão conjunta entre o Alverca e o Grupo Sportivo de Loures,

porque houve um foco de covid-19 dentro do FC Alverca, não impedindo na totalidade de podermos jogar, mas com a boa compreensão do Loures e do nosso pedido conseguimos adiar o jogo para mais tarde. Nada de extraordinário”, observou Fernando Orge, presidente do FCA e administrador por inerência da SAD do clube.

“Foi evitar de alguma forma precaver tanto o Loures como os jogadores do Alverca. Parámos a competição, os treinos, fizemos os testes. Recebemos os testes negativos. Não há mais casos nesta altura. Segunda-feira voltaremos a testar Covid para tentar voltar aos treinos e a partir daí vamos fazer a nossa vida normal e natural.

Temos de começar a pensar viver com este assunto do vírus com a maior naturalidade possível e também com a melhor compreensão de todos os clubes envolvidos na competição. Todos os clubes devem de ter o respeito pelos outros porque todos eles vão passar por situações destas, infelizmente”, acrescentou Fernando Orge.

“Felizmente, o nosso foi um foco muito pequeno, mas mais tarde ou mais cedo podem haver maiores e algumas vezes em que os encontros vão ser adiados", constatou, frisando que tudo foi participado às entidades envolvidas, entre as quais a DGS, que deram "indicações para o que estamos a fazer e está tudo tranquilo.

Não estamos em confinamento, nem de longe, nem de perto, até porque testámos logo automaticamente todos os elementos e os que tinham dado positivo deram positivo e os que deram negativo estão a fazer a sua vida normal. Segunda-feira voltam a fazer testes e voltam aos treinos sem qualquer problema.

O nosso plano de contingência foi aprovado pela DGS, que compreendeu e aceitou o nosso plano e as coisas vão voltar ao normal, sem alarido e problema, porque, felizmente temos, ou estamos, em condições de poder executar testes de forma a controlar o plantel e evitar surtos muito grandes”, concluiu.

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações