• Jorge Talixa

Segundo caso de Covid-19 no concelho de Vila Franca


(foto de arquivo)

O concelho de Vila Franca de Xira regista, até ao momento, dois casos confirmados de infecção com Covid-19. De acordo com a Câmara Municipal vila-franquense, ao caso já conhecido de um residente em Alverca (em recuperação num hospital de Lisboa)

juntou-se, esta quarta-feira, um segundo caso, que envolve um cidadão residente na Póvoa de Santa Iria. A explicação e análise das medidas tomadas preencheu boa parte da reunião camarária realizada, esta manhã, em Vila Franca de Xira. Alberto Mesquita, presidente da edilidade, explicou que os membros do executivo com pelouros têm

mantido toda a sua actividade, procurando assegurar que os serviços essenciais são prestados à população. Em paralelo foram tomadas várias medidas de contenção no âmbito do plano de contingência definido com equipamentos e serviços encerrados, para já até 9 de Abril, e eventos adiados. Em paralelo, a autarquia tem desenvolvido

contactos permanentes com forças de segurança e corporações de bombeiros e deverá ficar, hoje, concluído um plano municipal de protecção civil. CDU e Bloco de Esquerda manifestaram-se disponíveis para ajudar no que for possível e realçaram o papel dos profissionais que têm mantido serviços essenciais. Regina Janeiro (CDU)

quis saber se os trabalhadores municipais estão devidamente protegidos. Carlos Patrão defendeu, entre outras medidas, a suspensão do pagamento de estacionamento e a articulação com as entidades da saída da instalação no concelho de um posto de testes do Covid-19. Alberto Mesquita garantiu que as recomendações da Direcção-

Geral de Saúde estão a ser seguidas em todos os serviços do município e que a Câmara vai procurar ter as atitudes adequadas para ajudar as instituições, o movimento associativo, as empresas e a população em geral. “Estamos a trabalhar diariamente, nós, o Serviço Municipal de Protecção Civil, os bombeiros, no sentido de planearmos e

de tomarmos as decisões mais adequadas, com a tranquilidade possível, mas com a responsabilidade que temos que ter numa situação de absoluta excepcionalidade. É uma situação que não sabemos quando é que vai terminar e, enquanto não terminar, temos que ter todas as cautelas”, sublinhou o edil, realçando o elevado sentido de

responsabilidade com que todos os serviços da Câmara e dos SMAS têm encarado este problema. No decorrer da reunião, o edil teve conhecimento de um segundo caso de infecção de um residente no concelho. Tem também conhecimento de pelo menos três casos “suspeitos” que passaram pelo Hospital de Vila Franca.

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações