Presidente da Junta de Alhandra sai do PCP mas mantém-se no cargo

13/10/2018

Mário Cantiga e a Concelhia de Vila Franca de Xira do PCP anunciaram, na sexta-feira, que o autarca alhandrense deixou de ser militante do PCP. A “ruptura” começou a desenhar-se em Julho e consumou-se agora, com Mário Cantiga a apontar divergências com a estrutura concelhia do partido, que se agravaram no processo de contestação ao fecho do balcão da Caixa. E o PCP de Vila Franca de Xira a afirmar que a decisão do autarca “contraria o espírito de responsabilidade colectiva”. O executivo da Junta de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz mantém-se em funções, mas o cenário de eleições intercalares poderá desenhar-se se surgirem divisões no executivo ou situações de falta de apoio na Assembleia de Freguesia. Em comunicado, o secretariado da Comissão Concelhia de Vila Franca do PCP sustenta que esta “demissão da qualidade de militante” do PCP

 

“é da inteira responsabilidade” de Mário Cantiga e “contraria o espírito de diálogo, discussão e responsabilidade colectiva que caracterizam o PCP”. “Perante esta situação, o PCP no concelho de Vila Franca de Xira esclarece que Mário Cantiga não é eleito da CDU. O PCP e os eleitos da CDU no executivo e na Assembleia de Freguesia prosseguirão a defesa dos interesses e aspirações das populações de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz”, sustenta. Mário Cantiga explicou, por seu turno, em conferência de imprensa, que esta sua decisão foi motivada por várias situações. A 24 de Julho passado, o autarca enviou uma carta de demissão aos órgãos locais do PCP em que explica que a “gota de água” estava relacionada com vários episódios ligados aos protestos contra o encerramento do balcão de Alhandra da CGD,

 

mas se veio juntar a divergências que já existiam com a estrutura local e sobretudo com a forma como o PCP tem “gerido” a sua política de apoio ao Governo PS. “Quando acusamos o PS local pelas medidas do Governo, temos também que acusar o Governo onde estamos”, defende Mário Cantiga, que sente que este não tem sido o entendimento oficial e lamenta a forma como o PCP quis evitar o envolvimento de eleitos do PS na comissão que contestou o fecho do balcão da Caixa. Para o futuro, Mário Cantiga acredita que será possível manter o actual executivo da Junta em funções. “Nunca escondi nada das pessoas que estão a trabalhar comigo. Admito que estejam a sofrer muitas pressões e que as coisas não estão fáceis, mas eles estão comigo e enquanto estiverem comigo, acreditamos no programa, e continuaremos na Junta”, assegura.

 

Saiba mais na Edição impressa de 17 de Outubro do Voz Ribatejana

 

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Please reload

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Please reload

Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site
Please reload

Contador de Visualizações

© 2017 por Voz Ribatejana. Todos os direitos reservados.

Informações

Voz Ribatejana - Quinzenário regional

Sede da Redacção e Administração: Centro Comercial da Mina, Loja 3 - Apartado 10040 / 2600-126 Vila Franca de Xira Telefone geral – 263 281329

Correio Electrónico: vozribatejana@gmail.com director.vozribatejana@gmail.com redaccao.vozribatejana@gmail.com comercial.vozribatejana@gmail.com
Proprietário: Jorge Humberto Perdigoto Talixa

Editor: Voz Ribatejana, Lda

Director: Jorge Talixa (carteira prof. 2126)

Editor Multimédia: Rui Miguel Ferreira Talixa

Redacção: Carla Ferreira (carteira prof. 2127), Joel Balsinha, Hugo Clarimundo, Jesus Lourenço, Hipólito Cabaço, Paula Gadelha (cart. prof 9865)

Área Administrativa e Comercial: Isabel Pinto, Júlio Pereira (93 88 50 664), Afonso Braz (93 66 45 773), Carlos Pinto (96 44 70 639)

Assinaturas: Portugal – 1 ano (24 números) 12 euros - Resto da Europa - 1 ano 40 euros Registo de Imprensa na ERC: 125978

Impressão: Coraze
Redacção: Centro Comercial da Mina, Loja 3 2600 Vila Franca de Xira - Telefone - 263 281 329 . Telemóvel - 96 50 40 300