• Joel Balsinha

Greve na CP afecta região


Os funcionários das bilheteiras e os revisores da CP - Caminhos-de-ferro Portugueses paralisam, esta segunda-feira, durante 24 horas. Na origem do protesto estão reivindicações relacionadas com a falta de contratação de trabalhadores, a ausência de novos comboios e a negociação do contrato coletivo. Os utilizadores dos caminhos- de-ferro portugueses na região estão preocupados com a marcação de mais uma greve no sector. O pré-aviso de greve, entregue pelo Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI), apanhou muitos de surpresa.

O SFRCI diz não compreender o impasse do Ministério das Finanças que levou ao bloqueio dos "acordos entre o Ministério do Planeamento, a CP e o SFRCI" e por estarem por contratar 88 trabalhadores, entre os quais revisores e elementos para as bilheteiras”. O comunicado enviado por esta entidade refere ainda que a falta de trabalhadores nas bilheteiras impede que sejam cobrados milhares de euros, enquanto a falta de revisores leva a uma excessiva lotação em cada carruagem do comboio, bem como à falta de segurança. E diz que, "por falta de material circulante, são diariamente suprimidos dezenas de comboios e a oferta de serviços continua a reduzir em

especial no interior do país”. No seguimento desta tomada de posição, a CP informou os utentes que “por motivo de greve convocada por uma organização sindical prevêem-se supressões e fortes perturbações na circulação ferroviária a nível nacional em todos os serviços no dia 1 de Outubro. E que se prevê ainda que possam vir a ocorrer supressões e perturbações nos dias 30 de Setembro e 2 de Outubro nos Comboios Urbanos de Lisboa, Porto e Coimbra, Alfa Pendular, Intercidades, Internacionais, InterRegionais, Regionais em todas as linhas, com particular incidência ao final da tarde e noite do dia 30 de Setembro, e até às 8h00 de dia 2 de Outubro”. Alerta,

ainda, que não serão disponibilizados transportes alternativos. Aos “clientes que já tenham bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Regional e Celta que não se realizem, a CP permitirá o reembolso no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação, sem custos, para outro dia/comboio". Aconselha, também, os utentes a consultarem os horários dos serviços mínimos decretados pelo Tribunal Arbitral para os Alfa Pendular e Intercidades, Regionais, InterRegionais e Comboios Urbanos de Coimbra, Porto e Lisboa no site da empresa ou através da Linha de Atendimento 707 210 220.

Saiba mais na Edição impressa de 3 de Outubro do Voz Ribatejana

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações