Suspeitos do homicídio de Luís Grilo ficam na prisão

29/09/2018

Os dois suspeitos do homicídio de Luís Grilo detidos pela Polícia Judiciária vão aguardar o desenvolvimento do inquérito em prisão preventiva, por decisão tomada este sábado pela juíza de instrução criminal de Vila Franca de Xira. Andreia Valadas decidiu aplicar a medida de coação mais gravosa à viúva do triatleta Luís Grilo e ao seu alegado amante, o oficial de justiça António Joaquim. Rosa Grilo e António Joaquim decidiram prestar declarações no interrogatório conduzido pela juíza Andreia Valadas na tarde de sexta-feira e na manhã de sábado. Tânia Reis, advogada de defesa, admite pedir a revisão destas medidas, considerando mais adequada a chamada “prisão

 

domiciliária”. O despacho de Andreia Valadas foi divulgado cerca das 15h30 de sábado e a juíza vila-franquense fundamenta a sua decisão no perigo de fuga dos arguidos e no perigo de perturbação do inquérito. A magistrada aponta, igualmente, o risco de “grave perturbação da ordem pública” dada a visibilidade social deste caso. Tânia Reis, advogada que representa os dois arguidos, considerou “normal” a decisão do tribunal, mas admite impugnar as medidas de coação aplicadas, considerando que seria mais adequada a opção pela obrigação de permanência no domicílio (prisão domiciliária). “Estava à espera que fosse esta decisão, é normal atendendo à prova indiciária e à pressão sobre o tribunal, mas no meu entender há matéria para impugnar esta decisão.

 

Não concordo com ela e vou ponderar com os meus clientes se a vamos impugnar”, referiu a causídica alverquense. Rosa Grilo e António Félix Joaquim estão indiciados da prática, em co-autoria, de crimes de homicídio qualificado, detenção de arma proibida e de profanação de cadáver. A investigação da PJ sublinha que a morte do engenheiro informático Luís Grilo foi provocada por um tiro na cabeça e acredita que o crime terá sido praticado no quarto da sua casa, na localidade de Cachoeiras, concelho de Vila Franca. Ainda de acordo com a PJ, as motivações do crime poderão estar relacionadas com questões financeiras.

 

Saiba mais na Edição impressa de 3 de Outubro do Voz Ribatejana

    

Tags:

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Please reload

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Please reload

Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site
Please reload

Contador de Visualizações

© 2017 por Voz Ribatejana. Todos os direitos reservados.

Informações

Voz Ribatejana - Quinzenário regional

Sede da Redacção e Administração: Centro Comercial da Mina, Loja 3 - Apartado 10040 / 2600-126 Vila Franca de Xira Telefone geral – 263 281329

Correio Electrónico: vozribatejana@gmail.com director.vozribatejana@gmail.com redaccao.vozribatejana@gmail.com comercial.vozribatejana@gmail.com
Proprietário: Jorge Humberto Perdigoto Talixa

Editor: Voz Ribatejana, Lda

Director: Jorge Talixa (carteira prof. 2126)

Editor Multimédia: Rui Miguel Ferreira Talixa

Redacção: Carla Ferreira (carteira prof. 2127), Joel Balsinha, Hugo Clarimundo, Jesus Lourenço, Hipólito Cabaço, Paula Gadelha (cart. prof 9865)

Área Administrativa e Comercial: Isabel Pinto, Júlio Pereira (93 88 50 664), Afonso Braz (93 66 45 773), Carlos Pinto (96 44 70 639)

Assinaturas: Portugal – 1 ano (24 números) 12 euros - Resto da Europa - 1 ano 40 euros Registo de Imprensa na ERC: 125978

Impressão: Coraze
Redacção: Centro Comercial da Mina, Loja 3 2600 Vila Franca de Xira - Telefone - 263 281 329 . Telemóvel - 96 50 40 300