Governo aprova nova legislação contra a legionella

13/01/2018

O Conselho de Ministros deverá aprovar na quinta-feira um diploma que define novas regras de prevenção dos riscos de desenvolvimento e propagação da bactéria de legionella. A proposta segue, depois, para discussão na Assembleia da República. O surto de legionella verificado em 2014 no sul do concelho de Vila Franca de Xira foi o terceiro mais grave de sempre em todo o Mundo, infectando 403 pessoas e provocando 14 vítimas mortais.

 

O processo-crime aberto em Novembro de 2014 pelo Ministério Público de Vila Franca de Xira já levou à acusação de duas sociedades e de sete funcionários destas empresas. Decorre ainda até Fevereiro o prazo para apresentação de recursos e o processo conta já com 54 pedidos de instrução. Todos os nove arguidos recorrem, pedindo o arquivamento do processo.

 

No sentido contrário, 44 vítimas e/ou familiares reclamam o julgamento dos arguidos e o aprofundamento das investigações. O Ministério Público estabelece apenas um nexo de causalidadade entre as bactérias detectadas numa torre de refrigeração de uma indústria local e as infecções sofridas por 73 das vítimas. Em mais de 250 das restantes não terá sido possível fazer análises para identificar a estirpe contaminante e muitas delas não se conformam com esta situação.

 

Agora, o ministro do Ambiente anunciou, em conferência de imprensa, que o novo diploma proposto pelo Governo prevê que os responsáveis por equipamentos, sistemas e redes onde haja maior risco de desenvolvimento da bactéria da legionella deverão ser obrigados a fazer auditorias específicas de três em três anos. Se não o fizerem podem incorrer em multas até 45 mil euros.

 

Os ministérios do Ambiente e da Saúde querem, também, que seja obrigatória a fiscalização da qualidade do ar interior, com auditorias a cargo de entidades certificadas. O Bloco de Esquerda também já defendera estas alterações. Depois da aprovação em Conselho de Ministros, a proposta de diploma segue para apreciação na Assembleia da República.

 

Saiba mais nas edições impressas de 3 e de 17 de Janeiro do Voz Ribatejana

 

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Please reload

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Please reload

Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site
Please reload

Contador de Visualizações

© 2017 por Voz Ribatejana. Todos os direitos reservados.

Informações

Voz Ribatejana - Quinzenário regional

Sede da Redacção e Administração: Centro Comercial da Mina, Loja 3 - Apartado 10040 / 2600-126 Vila Franca de Xira Telefone geral – 263 281329

Correio Electrónico: vozribatejana@gmail.com director.vozribatejana@gmail.com redaccao.vozribatejana@gmail.com comercial.vozribatejana@gmail.com
Proprietário: Jorge Humberto Perdigoto Talixa

Editor: Voz Ribatejana, Lda

Director: Jorge Talixa (carteira prof. 2126)

Editor Multimédia: Rui Miguel Ferreira Talixa

Redacção: Carla Ferreira (carteira prof. 2127), Joel Balsinha, Hugo Clarimundo, Jesus Lourenço, Hipólito Cabaço, Paula Gadelha (cart. prof 9865)

Área Administrativa e Comercial: Isabel Pinto, Júlio Pereira (93 88 50 664), Afonso Braz (93 66 45 773), Carlos Pinto (96 44 70 639)

Assinaturas: Portugal – 1 ano (24 números) 12 euros - Resto da Europa - 1 ano 40 euros Registo de Imprensa na ERC: 125978

Impressão: Coraze
Redacção: Centro Comercial da Mina, Loja 3 2600 Vila Franca de Xira - Telefone - 263 281 329 . Telemóvel - 96 50 40 300