• Jorge Talixa

Vilafranquense bate Nacional por 4-3


Com 10 golos marcados nos últimos três jogos, a União Desportiva Vilafranquense atravessa uma fase muito positiva da temporada na II Liga. Neste sábado, a equipa ribatejana bateu o Nacional da Madeira (candidato à subida) por 4-3 e subiu à décima-primeira posição com 22 pontos em 19 jogos.


No próximo dia 30, a equipa de Vila Franca visita o Covilhã. Depois da derrota em Penafiel por 4-3, numa partida em que merecia mais, a União Desportiva Vilafranquense foi mais feliz na manhã deste domingo e bateu os madeirenses do Nacional também por 4-3. A equipa de Vila Franca de Xira leva dez golos


marcados nos últimos três jogos, em que conseguiu duas vitórias e seis pontos que a colocam a meio da tabela. É verdade que o Vilafranquense não pode adormecer, porque o campeonato é equilibrado, mas a equipa ribatejana está a jogar bem e vive alguma tranquilidade nesta fase da temporada,


o que lhe poderá garantir mais pontos nos próximos jogos. O jogo frente ao Nacional, com um plantel muito semelhante ao que apresentou na época passada na I Liga, foi equilibrado e os madeirenses até entraram melhor, fazendo o 0-1 ao minuto 14, na sequência de um canto. Mas o Vilafranquense revelou personalidade


e, em apenas quatro minutos (23 e 27), os ribatejanos deram a volta ao resultado, com golos de Leo Cordeiro e de Fati (grande-penalidade). Reagiu o Nacional, com João Camacho a restabelecer a igualdade ao minuto 39. Na segunda metade, logo ao minuto 51, o experiente Marco Matias fez uma excelente jogada pela


esquerda e voltou a colocar o Nacional em vantagem. Mas o Vilafranquense reagiu muito bem, criou várias oportunidades e, ao minuto 63, Belkheir fez o 3-3, depois de um excelente cruzamento de Leo Bahia. O jogo continuou repartido, mas com mais posse de bola e mais perigo criado pelo Vilafranquense. Até que,


ao minuto 92, Leo Bahia marca um livre ainda longe da área, a defesa madeirense hesitou, o guardião António Filipe não chegou à bola, os avançados ribatejanos também não e o esférico acabou por entrar na baliza madeirense, fixando o 4-3 final. Uma vitória saborosa e merecida da equipa de Vila Franca de Xira.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações