• Joel Balsinha

Onda de vandalismo abala Alhandra


Os habitantes de Alhandra acordaram, no dia 13, com vários casos de carros, estabelecimentos públicos e privados e prédios vandalizados. Os casos deram-se um pouco por toda a vila e a PSP já recebeu cinco queixas de lesados. A Polícia está a

investigar e tem um suspeito. Os primeiros reparos foram para vidros partidos, portas arrombadas e equipamentos destruídos. Posteriormente verificaram-se danos também em automóveis particulares. Os danos materiais foram bem visíveis em diversos locais da zona ribeirinha e nas suas proximidades, como o café da Sociedade Euterpe

Alhandrense, o Museu de Alhandra, a Cronolan e a Vidreira. Veículos estacionados na rua dos Bombeiros Voluntários de Alhandra ou na avenida Sousa Martins também foram vandalizados, o que motivou o descontentamento e indignação de quem se deparou com o resultado de tais atos. O Voz Ribatejana apurou que, "até ao momento, cinco

pessoas apresentaram queixa pelo crime de dano” e a PSP exorta todas as pessoas que “foram vítimas de danos a que promovam, em qualquer das nossas esquadras, a respectiva denúncia". "Foram verificados danos em várias viaturas que se encontravam estacionadas, com os espelhos retrovisores danificados e em estabelecimentos

comerciais, nomeadamente danos nas portas e vitrines", explicou a PSP, que nesta ocorrência levou para o terreno polícias da Esquadra de Alhandra, da Intervenção e Fiscalização Policial e da Investigação Criminal para deslindar o caso. A esta altura o processo-crime encontra-se sob investigação e haverá um suspeito referenciado.

Saiba mais na edição impressa de 27 de Novembro do Voz Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações