top of page
banner_178 x66 mm_Voz Ribatejana_compressed-page-001_edited.jpg
festival-arroz-carolino-2024.png
XiraSoundFest24_Voz Ribatejana_17,8x6,6cm(1).jpg
  • Hipólito Cabaço

“Asas de Gaivota – Mercedes 300 SL Coupé”


Leve como uma pena, ultra-rápido e cheio de personalidade. Assim se pode definir o Mercedes-Benz 300 SL, uma das obras-primas da marca alemã, que começou nas corridas de automóveis em 1952 e foi comercializado a partir de 1954, sobretudo no mercado dos Estados Unidos, onde recebeu o curioso nome de “gullwing” (asas de gaivota), pelo facto das portas abrirem para cima.O 300 SL nasceu com o objectivo de recolocar a Mercedes na competição, depois do difícil período do pós-guerra. Conseguiu-o em pleno!A estreia do carro foi muito bem sucedida.

Os dois Mercedes, pilotados pelas duplas Kling/Kleng e Caracciola/Kurale, obtiveram, respectivamente, a segunda e quarta posições. Só faltou a vitória (foi para o Ferrari 250S Berlinetta Vignale de Braco e Rolfo), mas a imprensa elogiou muito a performance dos novos carros de Estugarda. Passado pouco mais de um mês da excelente estreia o 300 SL dominou as “24 Horas de Le Mans”, ao obter as duas primeiras posições.Foi o carro desportivo mais vitorioso no seu tempo. Entre 1952 e 1955 ganhou as “24 Horas de Le Mans”, a “Carrera Panamericana”, a “Mille Miglia”, o “GP da Suécia” e a “Copa dos Dolomitas”. Foi objectivamente o ressurgir da Alemanha e da Mercedes. É incrível como é que sete anos volvidos sobre o fim da II Guerra Mundial, o país perdedor já tivesse capacidade para engendrar semelhante monumento de estilo e tecnologia.

Vale 500 mil euros

Foi, e é, o sonho possível, ou impossível, de muitos aficionados dos automóveis clássicos. Qualquer destes exemplares vale hoje em dia meio milhão de euros, se for encontrado à venda e depois de verificada a autenticidade. Foi o carro desportivo potente mais realista e utilizável do seu tempo. É um dos automóveis mais facilmente caracterizados e personalizados da história, devido às portas em asa de gaivota, colocadas assim pela necessidade de tornar o chassis o mais rígido possível.

O 300 SL não ficou apenas famoso pelos triunfos nas corridas, ou pelas suas portas fora do comum. Na altura espantou o Mundo com a sua enorme qualidade de construção e conforto, aliados a performances para muitos inacreditáveis. Com o seu chassis de alumínio e comportamento eficaz, possuía performances fora de série. O motor debitava 215 cavalos, permitindo-lhe atingir a velocidade máxima de 260 kms/hora.

Na sua época, este tipo de performance era impressionante, ainda mais tendo em conta que se tratava de um carro de estrada confortável e com um nível de construção superior.

1400

Dos 1400 exemplares do Mercedes 300 SL Coupé produzidos, a esmagadora maioria (1100) foi para o mercado norte-americano, o que não admira, pois o carro tinha sido lançado no Salão Automóvel de Nova Iorque e foi pensado para o consumidor dos Estados Unidos. Para Portugal vieram 18 destes bólides, entre os anos de 1955 e 1959. Quase todos foram utilizados em competições desportivas. Um desses exemplares pode ser apreciado no Museu do Caramulo.

Tags:

03_Eleicoes_Europeias_Imprensa_Digital_Regional_300x250.jpg
15 Caminhada Amor do Peito-page-001-2.jpg
Ver para topo quadrado ou sitio do Josal2.jpg
christmas-1089310_960_720_edited.jpg
Loja G Site VR-page-001.jpg
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações

VOZ_ONLINE-178x66mm.jpg

VR Solidário

Cartaz 24 de maio vs.jpg
bottom of page