• Jorge Talixa

Vilafranquense conquista vitória sofrida frente ao Mafra


A União Desportiva Vilafranquense regressou, este domingo, às vitórias e conquistou três pontos muito importantes, batendo o Mafra por 2-1, em jogo da jornada 27 da II Liga. Uma partida muito complicada, onde os ribatejanos foram também carregados com lesões, mas que culminou com uma vitória que pode dar nova confiança à equipa. Há três meses e há 14 jogos que o Vilafranquense não vencia e este resultado permitiu-


lhe sair dos lugares da despromoção. O técnico da equipa de Vila Franca fez apenas uma alteração no onze inicial, com a entrada de Kady para o lugar de André Dias. E a opção não poderia ter resultado melhor. Logo ao minuto 5, Kady foi lançado em profundidade, libertou-se de um defesa contrário e, à saída do jovem guarda-redes Filipe Neves, atirou a contar para o 1-0. O golo madrugador tranquilizou um pouco mais o


Vilafranquense que, aos 17 minutos, podia ter chegado ao 2-0, quando André Claro pressionou bem o guarda-redes contrário e, no ressalto, a bola andou a rondar a baliza. Kady era quem conseguia criar mais dificuldades à defensiva do Mafra e o Vilafranquense revelava segurança na rectaguarda, apostando no jogo em profundidade. Mas, pouco a pouco, o Mafra foi ganhando mais posse de bola e o Vilafranquense


começou a revelar dificuldades em controlar o jogo. Até que, ao minuto 36, na sequência de um cruzamento da direita, a bola sobrou para o lateral Bruno Silva, que fez o golo da igualdade. Ao intervalo, Carlos Pinto tentou dar mais presença ao ataque ribatejano e fez entrar Rodrigo Rodrigues para o lugar de Eric Veiga, fazendo recuar Vítor Bruno para a posição de lateral. Mas foi o Mafra a entrar melhor no segundo tempo,


o Vilafranquense revelava um crescente nervosismo, próprio de quem precisava muito de vencer a partida e o Mafra, mais tranquilo, tornou-se também mais ameaçador. Ao minuto 55, entraram Izata e Marco Grilo para os lugares de Diogo Pinto e de Marcos Vinicius e o meio-campo de Vila Franca ganhou mais alguma consistência. E, no minuto seguinte, André Claro protagonizou o lance decisivo da partida.


Recebeu a bola na esquerda, flectiu para o miolo, viu o adiantamento de Filipe Neves e, a meio do meio-campo mafrense disparou forte, fazendo um belíssimo chapéu ao jovem guardião. Um golo que mudou o rumo da partida e deu um novo ânimo aos vila-franquenses,


que desta vez souberam resistir e manter a vantagem até final. Com este resultado, o Vilafranquense subiu à décima-quarta posição, em igualdade pontual com Varzim e Cova da Piedade. Na próxima jornada, os ribatejanos têm deslocação difícil ao terreno do líder incontestado Estoril-Praia.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações