top of page
VozRibatejana.gif
CMB 252x115-2.jpg
Voz_Rib_178x66mm-01.jpg
  • Foto do escritorJorge Talixa

Vila Franca de Xira e Loures vão alternar maternidades


As urgências de obstetrícia e os blocos de partos dos hospitais de Vila Franca de Xira e de Loures vão funcionar de forma alternada nos próximos fins-de-semana. A medida aplica-se nas quadras de Natal e de Ano Novo, mas deverá prolongar-se pelos fins-de-semana do primeiro trimestre de 2023. Fernando Araújo, director-executivo do Serviço Nacional de Saúde, já defendeu que a urgência obstétrica e a maternidade de Vila Franca não deverão encerrar em 2023 como chegou a ser proposto por alguns especialistas.


O novo responsável executivo do SNS considera que poderá manter-se este sistema de funcionamento rotativo entre as urgências de obstetrícia e as maternidades de Vila Franca e de Loures, dada afluência elevada de cada um destes serviços. Se se mantiver esta posição fica afastado, pelo menos para já, o risco de encerramento definitivo da urgência obstétrica e do bloco de partos do Hospital de Vila Franca, conforme foi proposto num estudo de especialistas divulgado em Setembro.


A maternidade de Vila Franca de Xira registou, em 2021, um total de 1564 partos e a maternidade do Hospital de Loures somou cerca de 2500 partos. Concentrar toda esta actividade em Loures, conforme proponham os ditos especialistas, poderia ser muito complicado e deixava muitas utentes do Hospital de Vila Franca a mais de 50 quilómetros da unidade hospitalar de Loures.


O eventual fecho da maternidade de Vila Franca foi contestado por todos os quadrantes políticos e Fernando Araújo já se mostrou favorável a uma solução que mantém maternidades a funcionar em Loures e em Vila Franca. Para já, no sistema rotativo que pretende implementar, de 23 a 26 de Dezembro, a urgência de obstetrícia e ginecologia e o bloco de partos de Vila Franca vão encerrar, sendo as novas utentes desta área encaminhadas para Loures.


Nestes quatro dias, as utentes internadas em Vila Franca continuarão a ter acompanhamento de um especialista. Já de 30 de Dezembro e 2 de Janeiro serão os serviços de Loures a encerrar, sendo as novas utentes daquela área encaminhadas para o Hospital de Vila Franca, onde a urgência de obstetrícia e o bloco de partos estarão a funcionar normalmente.


A Federação Nacional dos Médicos já reagiu, considerando que, com esta deliberação, a Direção Executiva do SNS “vem reconhecer a forma precária de funcionamento de várias urgências de ginecologia e obstetrícia, assumindo a sua incapacidade para garantir a continuidade da sua atividade regular, e normalizando o encerramento de serviços, o que é totalmente inaceitável para a FNAM.”


A estrutura sindical admite que se pode argumentar que esta medida “pode dar alguma previsibilidade às utentes e manter o funcionamento de algumas destas urgências”, mas considera que “ela é meramente pontual e paliativa, não podendo prolongar-se no tempo nem estender-se a outras valências dos serviços de urgência sob pena de serem adiadas as medidas de fundo que permitam resolver a situação”.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana


Tags:

Comments


anuncio5.jpg
BRN3C2AF4C72910_038798-page-001_edited.jpg
Ver para topo quadrado ou sitio do Josal2.jpg
christmas-1089310_960_720_edited.jpg
Loja G Site VR-page-001.jpg
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações

VOZ_ONLINE-178x66mm.jpg

VR Solidário

Colheita 16 de abril ESFC vs.jpg
bottom of page