top of page
banner_178 x66 mm_Voz Ribatejana_compressed-page-001_edited.jpg
Campanha Vale+_jul2024-2.jpg
Banner LPCC-2.jpg
  • Foto do escritorJorge Talixa

Remodelação de 4,8 milhões avança na ETAR de Arruda


A primeira pedra da empreitada de remodelação/requalificação da estação de tratamento de águas residuais de Arruda dos Vinhos foi lançada este domingo. Na oportunidade, o presidente da Águas do Tejo Atlântico previu que a obra fique pronta no primeiro semestre de 2025.


Já o presidente da Câmara de Arruda reconheceu as limitações da antiga ETAR, que estão na origem do “maior” problema ambiental do concelho (águas lançadas no rio Grande da Pipa) e salientou a aposta que o Município tem feito nos domínios da água e do saneamento.


A Águas do Tejo Atlântico (AdTA) vai investir cerca de 4, 82 milhões de euros na requalificação/remodelação da estação de tratamento de águas residuais (ETAR) de Arruda. A obra, consignada em Março, já está a decorrer, numa fase inicial.


Neste domingo, data em que se assinala também o Dia Mundial do Saneamento, foi lançada a primeira pedra do empreendimento, cerimónia em que estiveram presentes autarcas locais e responsáveis da AdTA e da Águas de Portugal. “O lançamento da primeira pedra desta obra deixa-nos a todos orgulhosos.


Foi um parto muito difícil para chegarmos a este dia. Esta empresa foi criada em 2017 e desde logo com o objectivo também de reabilitar a ETAR de Arruda.


Mas os dois primeiros concursos ficaram desertos e acabámos por adjudicar a obra por quase 5 milhões de euros”, vincou Nuno Brôco, presidente da Águas do Tejo Atlântico, lembrando que aos concursos lançados em 2019 (preço-base de 1, 65 milhões de euros) e em 2020 (1, 9 milhões) não se apresentaram candidatos.


O projecto evoluiu e foi já na sequência do concurso de concepção/construção lançado no final de 2021 que a obra foi adjudicada. Nuno Brôco admitiu que é um “desafio” difícil, até porque os trabalhos terão que ser feitos mantendo a antiga ETAR em funcionamento.


Mas o presidente da AdTA manifestou toda a expectativa de que a obra ficará concluída até final do primeiro semestre de 2025. Já André Rijo, presidente da Câmara de Arruda, salientou que este era um dia “muito especial” em que se assinala também o Dia Mundial do Saneamento.


O autarca do PS manifestou o desejo de que a obra “decorra na perfeição” e que seja possível inaugurar a nova Fábrica da Água de Arruda no primeiro semestre de 2025.


André Rijo acrescentou que, em 2013, quando assumiu a presidência da Câmara, o concelho de Arruda tinha uma taxa de perdas (água não facturada) no abastecimento de água da ordem dos 60 por cento e uma cobertura de esgotos domésticos tratados de apenas 40 por cento.


Segundo o edil arrudense, o objectivo para 2025 é atingir um nível de perdas de apenas 25 por cento e uma taxa de esgotos tratados de 80 por cento.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Comments


anuncio-ajustado.jpg
cartaz_mupi_grcbr-2.jpg
Ver para topo quadrado ou sitio do Josal2.jpg
christmas-1089310_960_720_edited.jpg
Loja G Site VR-page-001.jpg
VOZ_ONLINE-178x66mm.jpg

VR Solidário

Colheitas julho 2024 PSIRIA.jpg
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações

bottom of page