top of page
banner_178 x66 mm_Voz Ribatejana_compressed-page-001_edited.jpg
Campanha Vale+_jul2024-2.jpg
Banner LPCC-2.jpg
  • Foto do escritorJorge Talixa

Póvoa e Vialonga “devolvem” recolha de monos à Câmara


As juntas de freguesia da Póvoa de Santa Iria e de Vialonga decidiram “devolver” a competência da recolha de monos à Câmara de Vila Franca de Xira, por entenderem que não têm recursos para assegurar devidamente essa tarefa.


Por acordo entre as autarquias envolvidas, está a decorrer uma experiência de três meses, em que a Câmara vila-franquense volta a assumir a recolha de monos nestas freguesias, onde residem perto de 70 mil habitantes. Em Outubro, a questão será reavaliada.


“Decidimos fazer a suspensão da recolha de monos por parte das freguesias, porque fizemos uma análise relativamente aos custos que tínhamos com este serviço à população e aos recursos humanos e logísticos necessários”, explica Ana Cristina Pereira, presidente da Junta da União de Freguesias da Póvoa de Santa Iria e do Forte da Casa, frisando que “há um grande volume de monos depositados na via pública.


Sabemos que muitos não são de pessoas que aqui residam, vêm de fora. Há empresas que os trazem de fora, inclusivamente de outros concelhos e que os depositam aqui”, constata a autarca do PS. Segundo Ana Cristina Pereira, toda esta questão tem vindo a crescer/agravar-se e a Junta da Póvoa e do Forte concluiu que os meios de que dispõe dificilmente fariam um bom trabalho.


“E decidimos então para já suspender e fazermos a nossa análise de tudo para percebermos então se realmente a câmara podia dar uma melhor resposta a esta situação. Suspendemos por 3 meses e, depois, faremos uma avaliação de como decorreu.


Estamos atentos, estamos a acompanhar, porque efectivamente a falta de meios da nossa parte e a grande quantidade de monos depositados de forma indiscriminada é algo a que verificámos que não estávamos a corresponder”, prossegue Ana Cristina Pereira.


O mesmo sentimento tem João Tremoço, presidente da Junta de Freguesia de Vialonga, que sublinha que desde Julho que a competência da recolha de monos no território vialonguense está novamente com a Câmara. “Vialonga é uma freguesia grande, tínhamos recolha de monos de segunda a sexta e, por muito que fizéssemos nunca estava limpo. Chegávamos a limpar de manhã e à tarde já lá estavam mais monos.


Tinha que ser de hora a hora”, constata, admitindo que a Câmara está mais longe, mas que terá mais meios e as juntas de Vialonga e da Póvoa estão a procurar perceber se este é um melhor formato. “Vamos fazer uma análise nestes três meses e ver a situação em que estamos, se vai continuar igual ou se as coisas melhoraram.


Porque aparece aqui de tudo”, salienta, vincando que esta tarefa exige um carro com pinças para carregar os monos que a Junta de Vialonga não tem e não tem condições para comprar e que o pessoal envolvido também estava saturado/cansado com as cargas diárias destes monos.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Comments


anuncio-ajustado.jpg
cartaz_mupi_grcbr-2.jpg
Ver para topo quadrado ou sitio do Josal2.jpg
christmas-1089310_960_720_edited.jpg
Loja G Site VR-page-001.jpg
VOZ_ONLINE-178x66mm.jpg

VR Solidário

Colheitas julho 2024 PSIRIA.jpg
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações

bottom of page