• Jorge Talixa

Governo afiança que qualidade do serviço vai manter-se


O Governo assegura que a qualidade do serviço prestado no Hospital de Vila Franca de Xira (HVFX) será mantida e, “se possível”, melhorada, com o regresso da unidade hospitalar à gestão directa do Estado já a partir de 1 de Junho. A garantia foi dada, esta segunda-feira, pelo secretário de Estado da Saúde,


Diogo Serras Lopes, que visitou o HBVFX acompanhado pelo novo conselho de administração do HVFX, que será liderado por Carlos Andrade Costa. Diogo Serras Lopes adiantou, também, que o Hospital que serve os 250 mil habitantes dos concelhos de Alenquer, Arruda, Azambuja, Benavente e Vila Franca não terá qualquer


redução de valências e deverá ter mesmo um reforço dos serviços clínicos que presta. “Não haverá nenhuma redução das valências, o que existe é a ideia de fazer o reforço daquilo que é a componente clínica do Hospital. Essas áreas de reforço estão a ser discutidas e vão ser discutidas entre a nova administração do


Hospital EPE e a Administração Regional de Saúde”, explicou o governante. Este processo de reversão tem suscitado preocupação, sobretudo entre os executivos camarários dos cinco municípios servidos pelo HVFX, que reivindicaram garantias da manutenção da qualidade do serviço e manifestaram (em Março)


preocupação pela demora na preparação do processo de transição. Já no final de Abril, o Governo anunciou a nomeação de Carlos Andrade Costa para a liderança da nova administração. “A ideia é que esta mudança seja sentida o menos possível e que, se for sentida, o seja para melhor, tanto a nível dos doentes,


como a nível dos profissionais que fazem o Hospital de Vila Franca de Xira. Profissionais que estarão cá no dia seguinte à transição para uma gestão pública. O Hospital continuará a ser o mesmo. A ideia é manter ou melhorar a qualidade”, rematou Diogo Serras Lopes. Carlos Andrade Costa deixou, na semana passada, a administração do Centro Hospitalar do Médio-Tejo, para assumir a presidência do HVFX.


Prefere não se pronunciar sobre esta tarefa antes de dia 1. Mas já se sabe que, por despacho do Ministério da Saúde publicado na semana passada, o Hospital vila-franquense terá estatuto de EPE (Entidade Pública Empresarial), o que permitirá uma maior agilização de procedimentos.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana


Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações