top of page
VozRibatejana.gif
Mes Enguia.jpg
Voz_Rib_178x66mm-01.jpg
  • Hipólito Cabaço

A história dos “chaimites” e a VM do Porto Alto


Agora que muito se fala nos veículos blindados, muitos não sabem que a história dos conhecidos “chaimites” (importantes na Guerra Colonial e na Revolução do 25 de Abril) teve por base a empresa VM do Porto Alto. Nas minhas divagações de fim de vida nunca pensei que a guerra estivesse tão presente.


Presentemente, sempre que se abre os jornais ou telejornais, deparamo-nos com a Ucrânia a pedir “tanques”. Mas será que a maioria dos nossos leitores tem conhecimento que houve uma fábrica destes blindados no Porto Alto e que foram exportados para os vários cantos do Mundo? Vamos, então, recordar um pouco da nossa história recente.


Temos, na verdade, que enaltecer a administração da Bravia que, na altura, com o seu pensamento, o seu dinamismo e o seu assinalado portuguesismo, transformou em curto espaço de tempo uma fábrica modesta de âmbito caseiro numa empresa de expressão industrial socio-económica, que constituiu, afinal, uma salutar resposta ao apelo do governo para que a indústria se apetrechasse em moldes que lhe permitisse valorizar o potencial económico do País e enfrentar a concorrência estrangeira.

Foi instalada a sua fábrica no Porto Alto, numa área coberta de 50 mil metros quadrados, com cinco linhas de montagem de fabrico e patente da própria firma. Os “Chaimites” foram feitos a pensar na guerra em África e foram uma das grandes viaturas nacionais, sobretudo também como símbolo da “Revolução dos Cravos”.


A VM entregou as primeiras unidades em 1970 e o primeiro lote foi enviado para a Guiné-Bissau em Janeiro de 1971. Tinha também uma linha de montagem de “dumper’s” e de atrelados, produtos esses na altura muito bem conhecidos e consagrados pela aceitação preferencial que lhes dava o mercado nacional.


A linha de montagem de Samora Correia fechou portas e quem passa por ela não adivinha o seu passado. O espaço da grande fábrica de blindados é, hoje, um armazém de revenda de produtos chineses, que abastece as lojas que existem de norte a sul de Portugal, umas sete a oito mil segundo as últimas estatísticas.

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana


Tags:

CL24_BannerVR_84x135mm (1).jpg
Eleicoes_Imprensa_Digital_Regional_Mrec_300x250_VÁRIOS.jpg
Ver para topo quadrado ou sitio do Josal2.jpg
christmas-1089310_960_720_edited.jpg
Loja G Site VR-page-001.jpg
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site
VOZ_ONLINE-178x66mm.jpg

Contador de Visualizações

VR Solidário

Cartaz Colheita PSIRIA2mar24.jpg
bottom of page