• Jorge Talixa

Aficionados não querem menores fora das corridas


As propostas do Governo, do PAN (Pessoas Animais e Natureza) e do Bloco de Esquerda para alterar a idade mínima de acesso às corridas de toiros estão a gerar revolta no sector. A Prótoiro, a Associação de Tertúlias Tauromáquicas e várias organizações tauromáquicas já reagiram.

Uma petição contra esta medida circula na Internet. “Na visão da PróToiro, estas propostas atentam contra a Cultura e diversidade cultural no nosso país”, sustenta a Federação Portuguesa de Tauromaquia, afirmando que a petição pública contra estas propostas já recolheu mais de 13 mil assinaturas. “A alteração é absurda,

infundada e atentatória dos direitos dos menores”, sublinha a petição, considerando que “esta tentativa de limitar o acesso a um espetáculo cultural choca com a obrigação constitucional do Estado de promover a acessibilidade de todos à Cultura". "O Estado não pode programar a Educação e a Cultura segundo quaisquer diretrizes filosóficas,

estéticas, políticas, ideológicas ou religiosas", refere a petição, frisando que "o Estado promove a democratização da Cultura, incentivando e assegurando o acesso de todos os cidadãos à fruição e criação cultural". Defende, por isso, “a manutenção da classificação etária da tauromaquia de M/12 e a manutenção da liberdade de escolha

das crianças e dos seus pais”. Recorde-se que o PAN anunciou, na semana passada, ter chegado a um acordo com o Governo para “aumentar a idade mínima para estar presente ou participar em eventos de tauromaquia”.

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações