• Joel Balsinha

Misericórdia de Benavente aguarda resultados


A Santa Casa da Misericórdia de Benavente (SCMB) aguarda com grande expetativa os resultados aos testes realizados na passada sexta-feira aos seus funcionários. O concelho de Benavente foi o primeiro a beneficiar dos 2 mil testes recentemente adquiridos pela Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT) à Faculdade de Farmácia de Lisboa para testar os funcionários de todos os lares da região. Na sexta-

feira, foram realizados 198 testes a funcionários da Misericórdia de Benavente e do Centro Social Padre Tobias de Samora Correia. "Por iniciativa da Comunidade Intermunicipal da Lezíria foram efectuados testes apenas aos funcionários na passada sexta-feira, 24 de abril. Ainda não temos os resultados. Tivemos a doação de uma verba

significativa por uma empresa agrícola da nossa área de intervenção, para aquisição de equipamentos de protecção individual e doação de uma carrinha para apoio domiciliário pela empresa que representa a Mercedes no Distrito de Santarém. Houve também a doação de algum EPI pela Caritas, Fundação EDP, Centro Distrital da

Segurança Social e Santa Casa da Misericórdia de Macau”, explicou Norte Jacinto, provedor da SCMB, em declarações ao Voz Ribatejana, vincando que o lar da instituição, de acordo com o previsto no plano de contingência, tem o acesso controlado e os utentes comunicam com os familiares por vídeo chamadas. “Temos os

colaboradores distribuídos por duas equipas que, para garantir capacidade de resposta em caso de contaminação, trabalham em dois turnos em horário de 11 e 13 horas, uma semana consecutiva e descansam na seguinte. De segunda a sexta-feira mantemos dois enfermeiros em permanência das 08h00 às 19h00 e, ao sábado,

mantemos um. O médico dá assistência diária de segunda a sexta. A diretora técnica e a psicóloga clínica estão presentes todos os dias úteis. Mantemos uma reserva de material de proteção crítico para cerca de dois meses, com exceção das batas descartáveis que não temos conseguida adquirir no mercado”, acrescentou o

responsável da instituição benaventense. Segundo Norte Jacinto, para uma capacidade autorizada de 67 utentes, a SCMB tem 66 utentes em ERPI (lar), dos quais apenas cinco são autónomos, 28 estão acamados e 33 dependem de outrem. Para apoio a estes utentes de lar, para o serviço de apoio domiciliário (40) e para o Centro de Dia (15 em

casa), a Misericórdia de Benavente dispõe de 78 colaboradores. “Até ao momento não temos nenhum caso de contaminação e estamos a fazer tudo o que nos é possível para que não ocorra, pese embora tenhamos consciência que poderá vir a acontecer, não sabemos é quando", conclui o provedor da SCMB.

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações