• Jorge Talixa

Empate do Vilafranquense em Mafra sabe a pouco


A União Desportiva Vilafranquense alcançou um bom empate no terreno do Mafra, na jornada de domingo da II Liga. Mas o ponto conquistado perante o quarto colocado da tabela acaba, de certa forma, por saber a pouco, uma vez que a equipa de Vila Franca

“falhou” duas grandes penalidades. Filipe Moreira apresentou um onze muito semelhante aos dos jogos anteriores, com as entradas de Alan Bidi para o lugar de Izata e de Tocantins para o lugar de João Vieira. O Mafra entrou melhor e, ao minuto 11,

João Tavares disparou forte, fazendo a bola embater na trave e entrar na baliza à guarda de Maringá. Mas, quando parecia que o jogo ficaria mais facilitado para o Mafra, foi o Vilafranquense a responder muito bem. Logo ao minuto 14, o guardião Godinho carregou Tocantins, provocando grande-penalidade. Mas o guarda-redes do

Mafra redimiu-se e defendeu o remate do médio Ulisses. A equipa de Vila Franca continuou a criar algum perigo e, ao minuto 36, o árbitro marcou uma nova grande-penalidade contra o Mafra, por mão na bola do médio Cazonatti. Chamado a marcar, Pepo também não conseguiu desfeitear o guarda-redes do Mafra. Parecia, assim, que o

dia não era do Vilafranquense, que ainda teve mais algumas oportunidades contrariadas por Godinho. Até que, ao minuto 73, Filipe Moreira fez entrar o avançado brasileiro Wilson Januário (melhor marcador da equipa), que quatro minutos depois estabeleceu a igualdade. Até final, o Mafra criou mais perigo, mas o resultado e a

divisão de pontos mantiveram-se. Um ponto importante para o Vilafranquense, que ultrapassou o FC do Porto B na classificação e segue na décima-quinta posição com 16 pontos, mais oito do que Cova da Piedade e Casa Pia, equipas que se mantêm nos lugares de descida. Na próxima jornada, no dia 19, o Vilafranquense recebe o Penafiel.

Saiba mais na edição impressa de 15 de Janeiro do Voz Ribatejana

Contador de Visualizações