• Jorge Talixa

Romaria do Senhor da Boa Morte mantém tradição


A Quinta-Feira da Ascensão, feriado municipal, é tradicionalmente marcada, no concelho de Vila Franca de Xira, pela Romaria do Senhor da Boa Morte. Uma festividade com raízes centenárias, que se desenvolve no monte e na ermida com o mesmo nome, marcada também pelo simbolismo da bênção da cidade e dos campos, bem visíveis do alto da encosta. A iniciativa é organizada pela Comissão da Romaria do Senhor da Boa Morte, com o apoio da

Paróquia, da Misericórdia, da Junta e da Câmara de Vila Franca. Não tem sido fácil, nos últimos anos, manter a romaria com as suas características tradicionais. A comissão organizadora é composta por três senhoras que fazem questão de mobilizar esforços e parcerias para que a Romaria do Senhor da Boa Morte mantenha o seu lugar especial na vida da região. Ainda assim tem sido possível manter um programa semelhante a anos anteriores

e canalizar alguma receita obtida na festa para obras de reparação da ermida e da casa da ermitoa. Misericórdia de Vila Franca (proprietária do espaço), Junta e Câmara vila-franquenses também têm contribuído para a boa manutenção daquela área sobranceira a Povos. Teresa Batista explicou, ao Voz Ribatejana, que a romaria tem, este ano, um programa “muito semelhante ao ano anterior. Temos muita devoção ao Senhor da Boa Morte e tudo

fazemos para manter a romaria. Somos três, não temos muitas condições, em todos os aspectos, para fazer mais, embora a Câmara ajude muito e a Junta também participe bastante”, vincou, sublinhando que as pinturas e os trabalhos feitos nas últimas semanas deixaram o monte do Senhor da Boa Morte “muito bonito”. A porta-voz da comissão admite que, por vezes, equacionam a possibilidade de alargar um pouco mais o programa, de fazer, por

exemplo, mais um baile, “mas depois não temos verba suficiente para isso. Só para licenças temos que pagar mais de mil euros”, salienta Teresa Batista, frisando que promover uma romaria como esta tem diversas despesas fixas que, por vezes, as pessoas que estão de fora desconhecem. O programa da Romaria do Senhor da Boa Morte estende-se por quase todo o mês de Maio. Culmina na Quinta-Feira da Ascensão com concentração de

peregrinos no Largo do Pelourinho de Povos marcada para as 10h30. Seguem-se a celebração eucarística na ermida (11h00) e a Procissão do Senhor da Boa Morte, com bênção da cidade e dos campos. O programa de dia 30 termina, durante a tarde, com actuação do Rancho Folclórico de Alfarrobeira e baile com o organista Quim Botas.

Saiba mais nas edições de 22 de Maio e 5 de Junho do Voz Ribatejana

Tags:

Contador de Visualizações