Idosa de 91 anos obrigada a fazer hemodiálise em Lisboa

28/03/2019

Uma idosa de 91 anos, internada em Vila Franca de Xira com uma pneumonia, teve que ser transportada várias vezes a Lisboa para fazer hemodiálise. O Hospital vila-franquense tem um “Centro de Hemodiálise”, mas o contrato de gestão estabelecido com o Ministério da Saúde não contemplava o atendimento, ali, de utentes internados. A situação ainda foi atenuada por proposta da empresa que gere o Hospital, mas subsistem casos em que utentes

 

internados têm que ser levados regularmente a Lisboa para fazerem o que poderiam fazer perfeitamente em Vila Franca. A idosa, natural de Alhandra, foi internada com uma pneumonia bastante grave, mas foi “obrigada” a recorrer aos serviços de hemodiálise do Hospital Curry Cabral de Lisboa. A unidade hospitalar de Vila Franca de Xira até possui um “centro de hemodiálise”, mas como não tem a especialidade respectiva, designada por

 

Nefrologia, o serviço é gerido como uma clínica que presta essencialmente serviços para utentes exteriores. O contrato de gestão clínica do HVFX estabelecido em 2011 não previa que utentes internados no Hospital pudessem utilizar a hemodiálise ali existente. A situação foi atenuada por um acordo posterior, mas subsistem casos como o desta idosa, que foi relatado ao Voz Ribatejana por um amigo da família, que teve que ser

 

transportada de dois em dois dias ao Curry Cabral para fazer hemodiálise. A situação causou muita estranheza a familiares e amigos da doente, porque a senhora estava muito fragilizada e a saída e o transporte em ambulância até Lisboa poderia agravar a sua situação. A idosa acabou por ter alta no passado dia 18 de Março. A senhora até é utente habitual do “centro de hemodiálise” que funciona no espaço do HVFX. Mas, por muito estranho que

 

pareça, quando não está internada pode ser ali atendida. Quando está internada no HVFX, neste caso não pôde. Em resposta ao Voz Ribatejana, a administração do Hospital Vila Franca de Xira explica que a unidade “presta cuidados de hemodiálise em regime de ambulatório no seu Centro de Hemodiálise a todos os doentes que necessitam deste tratamento e, ainda, a doentes em regime de internamento desde que estes cumpram os

 

critérios clínicos específicos estipulados no protocolo existente entre esta unidade hospitalar e o Hospital Curry Cabral, no qual se encontra sediado o Serviço de Nefrologia do Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE”. É que, não tendo Serviço de Nefrologia próprio, o HVFX tem que articular estas situações com o chamado hospital de referência, que neste caso é o Curry Cabral. “Refira-se que em 2013 foi firmado um protocolo de cooperação entre

 

o Hospital de Vila Franca de Xira e o Centro Hospitalar de Lisboa Central, EPE que prevê a articulação de estruturas e profissionais do Hospital Curry Cabral para prestar este tipo de tratamento no Hospital Vila Franca de Xira”, acrescentam os responsáveis do Hospital vila-franquense. “Este protocolo previa inicialmente que os doentes internados no Hospital Vila Franca de Xira que necessitassem de cuidados especializados de nefrologia fossem

 

transportados para o Hospital Curry Cabral. Em 2018, a pedido do Hospital Vila Franca de Xira, este protocolo foi aperfeiçoado e prevê agora que os utentes internados que necessitem de consulta, avaliação ou diálise possam fazê-lo no Hospital Vila Franca de Xira, desde que cumpram os critérios clínicos especificados no protocolo clínico existente entre as duas unidades hospitalares”, conclui o HVFX. Como não estava abrangida por estes critérios clínicos, a senhora teve que suportar estes transportes regulares a Lisboa para fazer hemodiálise.

 

Saiba mais na Edição impressa de 27 de Março do Voz Ribatejana

 

Tags:

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Please reload

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Please reload

Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site
Please reload

Contador de Visualizações

© 2017 por Voz Ribatejana. Todos os direitos reservados.

Informações

Voz Ribatejana - Quinzenário regional

Sede da Redacção e Administração: Centro Comercial da Mina, Loja 3 - Apartado 10040 / 2600-126 Vila Franca de Xira Telefone geral – 263 281329

Correio Electrónico: vozribatejana@gmail.com director.vozribatejana@gmail.com redaccao.vozribatejana@gmail.com comercial.vozribatejana@gmail.com
Proprietário: Jorge Humberto Perdigoto Talixa

Editor: Voz Ribatejana, Lda

Director: Jorge Talixa (carteira prof. 2126)

Editor Multimédia: Rui Miguel Ferreira Talixa

Redacção: Carla Ferreira (carteira prof. 2127), Joel Balsinha, Hugo Clarimundo, Jesus Lourenço, Hipólito Cabaço, Paula Gadelha (cart. prof 9865)

Área Administrativa e Comercial: Isabel Pinto, Júlio Pereira (93 88 50 664), Afonso Braz (93 66 45 773), Carlos Pinto (96 44 70 639)

Assinaturas: Portugal – 1 ano (24 números) 12 euros - Resto da Europa - 1 ano 40 euros Registo de Imprensa na ERC: 125978

Impressão: Coraze
Redacção: Centro Comercial da Mina, Loja 3 2600 Vila Franca de Xira - Telefone - 263 281 329 . Telemóvel - 96 50 40 300