• Jorge Talixa

Central de Cervejas assinala 50 anos da fábrica de Vialonga


A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC) apresentou, esta sexta-feira, uma exposição comemorativa dos 50 anos da fábrica Cervejeira de Vialonga, inaugurada a 22 de junho de 1968. Uma mostra que estará patente até final de Outubro e que poderá ser vista por todos os que visitem a cervejeira de Vialonga. Esta nova indústria cervejeira representou, na altura, um investimento de 360 mil contos e tinha capacidade para produzir 110 milhões de litros de cerveja. Passados 50 anos, a capacidade da cervejeira de Vialonga é de 320 milhões de litros.

Considerada, na época, como atestam artigos do New York Times e do Herald Tribune, como uma das mais avançadas cervejeiras do Mundo, a Cervejeira de Vialonga foi um projeto do arquiteto Eduardo Iglésias. “A fachada maior e os pavimentos a preto e branco no interior da Cervejeira são da autoria de Eduardo Nery, artista plástico português, e ainda hoje são admiradas por especialistas nacionais e internacionais”, sublinha empresa, frisando que o edifício da Cervejeira de Vialonga “é um ícone da arquitectura industrial da década de 60 do século passado”.

A Cervejeira de Vialonga conta, ainda, com um complexo social ímpar, que inclui refeitório, sala de convívio e posto médico com as valências da medicina do trabalho, clínica, fisioterapia e estomatologia. A exposição agora inaugurada apresenta imagens, factos e notícias da época, bem como testemunhos de colaboradores. Estará patente até final de outubro, podendo ser visitada por todos aqueles que visitem a Cervejeira de Vialonga, que também conta com um núcleo museológico, que retrata da história do sector Cervejeiro Português, único no nosso País.

Saiba mais na edição de 04 de Julho do Voz Ribatejana

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações