• Jorge Talixa

Utentes exigem obras em estrada onde já morreram 38


O movimento de utentes do troço da Estrada Nacional 3 (EN3) que liga Azambuja ao Carregado organiza, terça-feira à noite, uma grande acção de protesto, exigindo obras adiadas há décadas. De acordo com números da Plataforma EN 3 e das corporações de bombeiros, desde o ano 2000 já morreram 38 pessoas em consequência de acidentes registados nesta via.

O mais recente deu-se na passada quinta-feira, junto a Vila Nova da Rainha, provocando uma morte e dois feridos graves. A “Plataforma EN 3” pretende distribuir mais de 2000 garrafões de água iluminados com uma vela no fundo pelo troço da Estrada Nacional 3 que liga Azambuja ao Carregado. A iniciativa, com características inéditas, pretende alertar para a falta de segurança neste troço utilizado diariamente por dezenas de milhares de viaturas e por cerca de 10 mil pesados.

Criado há três anos para reclamar medidas da Infraestruturas de Portugal (IP), o movimento “Plataforma EN 3” lamenta que pouco ou nada tenha sido feito nesta via onde a falta de rotundas nos principais entroncamentos, de passeios e de iluminação contribuem para os sucessivos acidentes. Neste “Dia das Famílias”, os promotores pretendem

“manifestar a necessidade urgente de obras, para a redução a redução da sinistralidade rodoviária”. Na iniciativa, onde está prevista a presença de deputados e de autarcas dos concelhos de Azambuja e de Alenquer, serão também “homenageadas as vítimas da EN3”, com o descerrar de uma placa evocativa no Parque das Merendas, em Vila Nova da Rainha.

IP promete fazer obras

Já a Infraestruturas de Portugal, em resposta ao Voz Ribatejana, garante que “tem previsto no seu plano de investimentos de médio prazo, o desenvolvimento de várias intervenções de requalificação e reforço da segurança rodoviária na EN3, designadamente em troços inseridos nos concelhos de Alenquer, Azambuja e Cartaxo”. De acordo com o gabinete de comunicação da empresa pública responsável pelas estradas nacionais ainda em

2018 deverá avançar a empreitada de reformulação do ilhéu de rotunda situado na vila do Carregado, numa intervenção que prevê o reforço da segurança rodoviária num troço com cerca de 250 metros, entre os quilómetros 0,100 e 0,350, que liga também ao acesso à Auto-estrada do Norte. Depois, acrescenta a IP, será lançada empreitada para a requalificação do troço da EN 3 com cerca de 4,7 quilómetros, entre as proximidades do Carregado (Km 1,5) e Vila Nova da Rainha (Km 6,2).

Para os próximos anos (plano de médio prazo), a IP planeia, ainda, “trabalhos de melhoria das condições de segurança, de tratamento de travessias urbanas e reformulação de cruzamentos e entroncamentos, a executar ao longo de um troço com 15 quilómetros de extensão, entre os Kms 1,6 e 16,6” – trajecto que abrange os concelhos de Alenquer, Azambuja e Cartaxo.

Saiba mais nas edições impressas de 9 e 23 de Maio do Voz Ribatejana

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações