• Jorge Talixa

Caso da marina de Vila Franca pode ter solução em Janeiro


O “ultimato” da empresa construtora da marina de Vila Franca de Xira que, em Novembro, ameaçou retirar todos os pontões que compõem aquele equipamento fluvial se não recebesse 280 mil euros alegadamente em dívida, foi, para já, adiado. A União Desportiva Vilafranquense (UDV), colectividade proprietária da marina, assumiu que não consegue pagar a dívida e apelou à ajuda da Câmara. A edilidade sublinha que já contribuiu com uma verba equivalente a metade do custo da marina, mas dispôs-se a participar numa reunião tripartida para “tentar encontrar uma solução”.

Com base neste compromisso de que a reunião a três se realizará em meados de Janeiro, a empresa construtora adiou a ameaça de retirar os equipamentos da marina vila-franquense.

Perante um ofício da empresa que dava um prazo até final de 2017 para resolver a questão que se arrasta desde 2003, a comissão administrativa que gere a UDV solicitou uma reunião urgente ao presidente da Câmara.

O encontro com o autarca Alberto Mesquita realizou-se recentemente e, de acordo com um porta-voz da comissão administrativa, “ficou acordado que será agendada uma reunião com a empresa, com a Câmara e com o clube para tentarmos encontrar uma solução. O senhor presidente da Câmara manifestou vontade e disponibilidade nesse sentido. Já informámos a empresa desta disponibilidade, que nos agradeceu as diligências feitas e que assegurou que vai ficar a aguardar esta reunião para encontrarmos uma solução”, vincou.

Saiba mais na Edição impressa de 3 de Janeiro do Voz Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações