• Joel Balsinha

Vilafranquense e Alverca já têm adversários para a taça


O sorteio da 2ª. eliminatória da Taça de Portugal realizado esta semana ditou que o Vilafranquense vai visitar o Juventude de Évora e que o Alverca desloca-se à Madeira, para defrontar o Machico. Os jogos estão marcados para o primeiro fim-de-semana de Outubro. Na primeira eliminatória o Alverca eliminou o Rio Maior.


A Federação Portuguesa de Futebol deu a conhecer os nomes dos setenta e seis clubes que vão bater-se frente-a-frente, com exceção das equipas B. Tal como é de conhecimento público, os clubes da I Liga só entram em prova a partir da jornada seguinte - terceira eliminatória.


O FC Alverca desloca-se ao reduto do Machico e o Vilafranquense vai ao campo do Juventude de Évora. Os restantes resultados do sorteio ditaram, entre outros, os jogos União de Santarém-Mafra, Loures-Beira Mar e Coruchense-Trofense. Na partida da 1ª. eliminatória disputada em Alverca (o Vilafranquense, como equipa da II Liga, só entra na 2ª. eliminatória), a equipa da casa superiorizou-se por 2-0.


Os golos foram marcados por Tavinho aos 29 minutos e por Iago aos 76. As equipas estudaram-se nos primeiros minutos e os da casa tentavam subir no terreno, mas não ultrapassavam a última linha defensiva dos do distrito de Santarém. A bola começou a andar muito no ar.


Aos cinco minutos de jogo a marcação dum livre tenso por Igor Ribeiro, lateral esquerdo do Rio Maior, muito junto do poste esquerdo, batendo nas redes de Kadú. Do lado oposto do campo, passados três minutos, na marcação de um livre, o alverquense Ricardo bate em arco para a área de Igor Bissoloti, que vê-se obrigado de punhos a afastar o perigo da sua baliza. O Alverca intensificava as jogadas de ataque.


Sem bola os jogadores pressionaram até ao erro adversário. A circulação de bola fazia-se muito na zona do meio campo. Aos vinte e oito minutos o FC Alverca conseguiu instalar-se completamente na zona que ladeava e fazer uma série de cruzamentos e remates sempre até que numa defesa incompleta do guardião de Rio Maior a bola sobrou para Tavinho que fez o 1-0.


A segunda parte começa com o Alverca mais acutilante e perigoso, prova disso foi no primeiro canto deste tempo convertido por Vítor Luís que colocou a bola na cabeça de Marcos Silva lá no topo, penteando-a ao lado da baliza. Diop. A formação visitante aos poucos começou a ter mais tempo de bola. Os orientados por Argel Fuchs baixaram o ritmo de jogo para retirar a iniciativa e o domínio do adversário.


Estratégia que não deu resultado. Um jogo muito parado com os passes muito denunciados e sem conseguirem ultrapassar a linha defensiva do Rio Maior.Até que ao minuto 76 a insistência da linha atacante ribatejana deu golo, por intermédio de Iago Oliveira. Um remate na entrada da área que resolveu a partida.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações