top of page
banner_voz_ribatejana(5).jpg

press to zoom

press to zoom
1/1
  • Jorge Talixa

Prejuízos do mau tempo rondam os 9 milhões em Vila Franca


A chuva intensa e persistente que se fez sentir sobretudo na segunda semana de dezembro provocou prejuízos de cerca de 9 milhões de euros no concelho de Vila Franca de Xira, de acordo com um levantamento agora concluído pelo Serviço Municipal de Protecção Civil. Os sistemas de drenagem e as vias rodoviárias foram as infraestruturas mais afectadas.


A Câmara vila-franquense já enviou o levantamento dos impactos do mau tempo de dezembro para a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT) e conta com apoios prometidos pelo Governo aos autarcas dos concelhos da zona norte da Área Metropolitana de Lisboa mais afectados. O tema será aprofundado na reunião desta quarta-feira da edilidade vila-franquense.


O executivo camarário alega que as obras feitas nos últimos anos de regularização do Rio Grande da Pipa (Vala do Carregado), do Rio de Santo António (Alhandra) e do Rio Crós-Cós (Alverca) contribuíram para minimizar os impactos da chuva persistente que caiu em dezembro.


A oposição local sublinha, no entanto, que ao contrário das previsões do executivo camarário socialista, voltaram a repetir-se inundações na zona baixa de Alverca e houve também problemas complicados de inundação na Granja de Alpriate (Vialonga), no Forte da Casa e no troço do Rio da Pipa que faz fronteira com o concelho de Alenquer.


Nuno Libório, vereador da CDU, aponta os prejuízos causados pelas inundações em vários pontos do concelho e defende que, para além da reabilitação das estruturas públicas, a Câmara deve apoiar as famílias e as empresas mais afectadas.


Já Ana Afonso, vereadora da Coligação Nova Geração (PSD/PPM/MPT), quer saber se a Câmara tem novos investimentos programados para a drenagem da zona baixa de Alverca, onde se voltaram a verificar inundações.


Fernando Paulo Ferreira, presidente da Câmara de Vila Franca, sustenta que houve muitos investimentos nos últimos anos nas questões da drenagem e que as estruturas construídas conseguiram absorver uma boa parte da pluviosidade, minimizando as suas consequências.


Entre 7 de 13 de dezembro, o Serviço Municipal de Protecção Civil de Vila Franca de Xira identificou 175 ocorrências no território do concelho, com maior incidência nas uniões de freguesias de Alverca e Sobralinho e da Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa (ambas com 39 casos), seguidas por Vialonga com 29. Destacaram-se as inundações (109) e os deslizamentos de terras e quedas de muros (24).


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Banner VozRibatejana_178x66mm_AF(2).jpg
Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site
300x250.jpg
14878_IMT_Voz Ribatejana_300x250.jpg
Ver para topo quadrado ou sitio do Josal2.jpg
VOZ_ONLINE-178x66mm.jpg

press to zoom

press to zoom
1/1

VR Solidário

Cartazes datas JAN 2023.jpg

Contador de Visualizações

bottom of page