• Jorge Talixa

Ministra realça aumento da produção do Hospital


A ministra da Saúde destacou, esta terça-feira, o aumento da actividade assistencial desenvolvida no Hospital de Vila Franca de Xira. Marta Temido visitou a unidade hospitalar vila-franquense para avaliar o trabalho de reforço da capacidade de resposta das urgências na Região de Lisboa e Vale do Tejo tendo em


vista o aumento da pressão sobre estes serviços previsto para as próximas semanas. A governante reuniu com a administração hospitalar e reconheceu que em zonas, como é o caso dos cinco concelhos servidos pelo HVFX, onde há maior fragilidade da resposta dos cuidados primários de saúde (centros de saúde)


a pressão sobre as urgências aumenta. “Felizmente estamos a conseguir dar uma resposta positiva”, salientou, vincando que a Região de Lisboa e Vale do Tejo tem, actualmente, cerca de 700 pessoas internadas com covid-19, bastante menos do que os cerca de 3 mil internamentos de Janeiro de 2021.


“São realidades muito distintas e estivemos a conhecer, em primeira mão, como é que está a ser garantido este equilíbrio entre a actividade normal e a resposta covid”, referiu a ministra, sublinhando que estão e vão continuar a ser feitas adaptações, mas vincando que o risco de transmissibilidade da nova variante está a


baixar. Marta Temido foi, também, questionada sobre a opção de regresso do Hospital de Vila Franca à gestão directa pública e afiançou que “não houve nenhuma degradação da qualidade do serviço” e “o Hospital de Vila Franca encerrou o ano de 2021 com níveis assistenciais superiores ao ano anterior”.


“Não tenho essa imagem e essas leituras de que o nível do serviço tenha sofrido qualquer alteração. Pelo contrário. Outra coisa não seria de esperar, porque os profissionais são maioritariamente os mesmos”, rematou. A administração do HVFX revelou, já esta semana, que a unidade hospitalar realizou 149 798


consultas externas em 2021 (mais 10.573) e 10 350 cirurgias programadas (mais 1626). As cirurgias de ambulatório (sem necessidade de internamento) cresceram 23,7%, num total de 7939 intervenções. Também as sessões do Hospital de Dia cresceram, “tendo-se realizado um total de 9781 sessões em 2021,


mais 1717 sessões do que no ano de 2020”, prossegue o HVFX, frisando que as sessões de hemodiálise “tiveram um incremento suportado pelo aumento de sessões a doentes internados, que aumentou 39% em 2021 quando comparado com 2020”.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana


Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações