• Jorge Talixa

Concelho de Vila Franca pode ficar com 50 mil sem médico


O problema da falta de médicos de família é praticamente generalizado na região e tende a agravar-se. Vereadores da CDU na Câmara de Vila Franca afirmam que o concelho caminha rapidamente para os 50 mil habitantes sem médico atribuído.


O executivo camarário socialista assegura que tem feito tudo o que está ao seu alcance e anuncia a instalação de balcões SNS em todas as freguesias, uma candidatura para um novo centro de saúde na Póvoa e o avanço do estudo de ampliação do hospital.


“A Câmara revela uma atitude de alheamento relativamente a esta matéria. Sabemos que o último concurso para médicos de família não abrangeu centros de saúde onde não há médicos de família como Alverca, Vila Franca e Castanheira do Ribatejo.


Para além da insistência do PS em não reabrir o atendimento complementar, quer em Alverca, quer em Vila Franca, o que faz com que um concelho com 140 mil habitantes, tenha apenas 20 consultas para doença aguda, no Centro de Saúde da Póvoa de Santa Iria”, salienta Nuno Libório, vereador da coligação liderada pelo PCP.


Fernando Paulo Ferreira, presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, sublinha que, nestes últimos meses, “foi possível reforçar com quatro médicos os centros de saúde do nosso concelho e foram feitas algumas deslocações de médicos de fora para reforçar o número de profissionais nas unidades de saúde familiar de Vila Franca de Xira e de Alverca”, revelou o edil, frisando que tem havido conversas com os médicos que estão numa situação de pré-reforma, tentando que continuem a trabalhar por mais algum tempo.


O autarca do PS acrescenta que a Câmara e as juntas de freguesia do concelho estão a colaborar na instalação de uma rede de balcões SNS, que facilitarão a marcação de consultas, os pedidos de receituário e a realização de teleconsultas.


Nuno Libório sublinhou, todavia, que os novos médicos colocados apenas no Centro de Saúde da Póvoa de Santa Iria. “Seguramente o número de pessoas sem médico vai subir muito para além das 30 mil e estará muito próximo das 50 mil pessoas sem médico de família no concelho de Vila Franca de Xira”, alertou.


Fernando Paulo Ferreira afiançou que tem havido um trabalho conjunto para tentar resolver os problemas de atendimento nos cuidados de saúde primários e que a Câmara também está a acompanhar o trabalho que está a ser feito no sentido de estudar a ampliação das instalações do hospital.


Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana


Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações