• Joel Balsinha e Jorge Talixa

Alverca perde com Torreense e compromete aspirações


Depois das duas vitórias iniciais, o Futebol Clube de Alverca sofreu duas derrotas na fase de subida da Liga 3 e pode ter comprometido as suas aspirações de regresso à II Liga. A equipa alverquense começou por perder em Felgueiras e, já na passada sexta-feira, voltou a perder, desta vez em Torres Vedras.


Para subir directamente, o Alverca precisa de vencer os dois jogos que lhe faltam e que o Torreense não volte a ganhar nas duas jornadas que faltam. O segundo lugar ainda abre alguma réstea de esperança de subida, mas será difícil. Nesta altura lidera o Torreense com 9 pontos, seguido por Alverca com 6 e Felgueiras e


Guimarães B com 4. Mas em caso de desempate pontual, o Torreense tem vantagem, porque perdeu em Alverca por 2-1 e ganhou, agora, por 2-0. Por isso, bastam três pontos à equipa de Torres Vedras para garantir a subida directa. Na próxima sexta-feira joga-se um Felgueiras-Torreense e, dois dias depois,


será o Alverca a jogar em Guimarães. Para fechar esta fase final, no dia 30, o Alverca recebe o Felgueiras e o Torreense recebe o Guimarães B. O arranque do Alverca foi, de facto, muito positivo, com duas vitórias caseiras frente a Guimarães e Torreense. Na terceira jornada, em Felgueiras, tudo parecia encaminhado para


uma subida “antecipada”, com o Alverca a ganhar ao intervalo por 2-0. Mas tudo mudou no segundo tempo e o Felgueiras acabou por ganhar por 3-2. Agora, a derrota em Torres Vedras complicou ainda mais a situação do Alverca. Os primeiros minutos serviram para que ambas as equipas se estudassem mutuamente.


Depois, as várias tentativas de ataque da equipa da casa foram sempre travadas pela linha defensiva alverquense e o nulo manteve-se até ao intervalo. A segunda parte voltou com maior domínio do Torreense e, ao minuto 49, Diego Raposo caiu na área do Alverca. O lance foi analisado pelo VAR e o árbitro apontou para


a marca de grande-penalidade. Para converter foi chamado o avançado goleador Mateus, que bateu rasteiro junto ao poste direito, batendo José Costa. O Alverca não desistiu de chegar ao empate, mas revelava algum nervosismo. E a tentativa de reacção do Alverca complicou-se ainda mais com a expulsão,


por duplo amarelo, de Evandro Brandão, quando ainda faltavam 30 minutos para o final do jogo. A postura ofensiva dos da casa deu fruto doze minutos depois. O segundo golo do Torreense chegou através do central Yuran Fernandes, aos 82 minutos, sem hipótese para o guarda-redes visitante. Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana


Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações