• Joel Balsinha e Jorge Talixa

Surtos em lares já vitimaram 31 idosos


Os surtos de covid-19 que se desenvolveram, nas últimas semanas, nos lares da Misericórdia de Alhandra e da Casa S. Pedro de Alverca já provocaram 31 vítimas mortais. Nestas duas instituições há, também, outros 169 utentes e 79 funcionários infectados. As duas instituições foram visitadas, na sexta-feira,

por técnicos da Saúde Pública, Segurança Social e Protecção Civil, que concluíram que estão a seguir todos os procedimentos e regras estabelecidas. Os surtos de covid-19 nos lares da Misericórdia de Alhandra e da Casa S. Pedro de Alverca são os mais graves verificados, desde o início da pandemia, no concelho de Vila Franca de Xira.

De acordo com um relatório divulgado, na noite de sexta-feira, pelo Serviço Municipal de Protecção Civil (SMPC) vila-franquense, o número de óbitos entre idosos utentes das duas instituições subiu para 31 (22 na Misericórdia de Alhandra e nove na Casa S. Pedro). Nas duas instituições há, ainda,

um total de 169 casos de infecção confirmados entre utentes e mais 79 casos positivos entre funcionários. Os dois lares foram novamente visitados, na manhã de sexta-feira, por técnicos da Saúde Pública, da Segurança Social e do Serviço Municipal de Proteção Civil. A autoridade de saúde Local considera que, em ambos os casos,

“estão a ser cumpridas as regras de saúde pública estabelecidas, estando a ser devidamente acautelados, em cada uma das Instituições, todos os cuidados dos utentes infetados e não infetados, assim como asseguradas as condições de trabalho aos respetivos trabalhadores”.

No lar da Misericórdia de Alhandra permanecem 86 utentes infectados, num total de 116. Os 30 funcionários igualmente infetados estão em isolamento domiciliário. Já no lar da Casa S. Pedro de Alverca estão 83 utentes infectados, num total de 132. Os 49 trabalhadores infetados estão, igualmente, em isolamento domiciliário.

Em comunicado, a Câmara de Vila Franca “tranquiliza” toda a população, em particular a de Alhandra, afirmando que “o surto de covid-19 verificado no Lar da Misericórdia não representa um perigo ou um risco agravado de transmissão comunitária, na medida em que todos os casos positivos – utentes e trabalhadores –

estão a cumprir o respetivo período de isolamento e estão a ser devidamente acompanhados pelas Autoridades. Esclarece-se também que os trabalhadores deste Lar que permanecem ao serviço da instituição e de todos os utentes, estão a cumprir escrupulosamente com todos os procedimentos de proteção e segurança,

não constituindo por isso um risco de contágio”. O Voz Ribatejana apurou, entretanto, que a Estrutura Residencial para Idosos da Fundação CEBI também verificou que quatro idosos e quatro trabalhadoras testaram positivo ao Covid-19. "No corrente mês de novembro foram testados todos os trabalhadores e idosos. Apesar de todos os

casos serem assintomáticos, foram identificados quatro idosos e quatro trabalhadoras positivos. Todos se encontram em isolamento, os idosos no Lar nos quartos destinados a esse fim e as trabalhadoras nas suas residências", esclareceu Ana Maria, presidente do Conselho de Administração da Fundação CEBI, em declarações ao Voz Ribatejana.

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações