• Jorge Talixa

Vila Franca investe 1,3 milhões em ilhas ecológicas


A Câmara de Vila Franca de Xira vai instalar, nos próximos dois meses, 145 equipamentos enterrados de recolha de resíduos sólidos, num investimento de 880 mil euros. Para o próximo ano, a autarquia promete investir mais 470 mil euros nestas ilhas ecológicas, com o objectivo de chegar a 2024 com todos os contentores existentes à superfície substituídos por cubas de recolha enterradas.

No global, a autarquia pretende investir cerca de 1, 35 milhões de euros neste objectivo, que “possibilita a deposição de uma maior quantidade de resíduos” e “reduz o número de contentores à superfície” instalados em espaços públicos. Um dos primeiros equipamentos deste tipo foi apresentado, esta segunda-feira, na Rua da Vinha do Convento, na Castanheira do Ribatejo.

Alberto Mesquita, presidente da edilidade vila-franquense, vincou que, ao longo dos próximos dois meses, serão instalados 145 equipamentos enterrados deste tipo, em todas as freguesias do concelho. “A nossa aposta é cada vez mais nestas ilhas ecológicas, no âmbito da estratégia que temos até 2024, no sentido de trabalhar para retirar todos os equipamentos que temos à superfície”,

explicou o edil, referindo que, progressivamente, os antigos contentores à superfície estão a ser substituídos por equipamentos enterrados ou semi-enterrados. Estas unidades de recolha englobam cubas de 3 metros cúbicos para resíduos indiferenciados e cubas de 5 metros cúbicos para resíduos recicláveis, que têm, assim, uma capacidade bastante superior à dos tradicionais contentores.

Alberto Mesquita acrescentou que estas ilhas ecológicas têm outra particularidade. Dispõem de censores que permitem acompanhar o seu grau de enchimento. Essa informação permite, depois, aos serviços organizarem os circuitos de recolha de modo a darem prioridade aos equipamentos que estejam mais cheios.

“Este é um trabalho com um investimento bastante grande, mas que é fundamental para melhorarmos os nossos serviços de recolha. Na última reunião de Câmara aprovámos a aquisição de duas viaturas de recolha de 26 toneladas, que também nos vêm ajudar, com uma capacidade ainda maior de recolha diária de resíduos. São mais um passo na estratégia de renovação da nossa frota. E é assim que vamos continuar a trabalhar”, acrescentou Alberto Mesquita.

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana

Contador de Visualizações