Ministério Público vai investigar Avipronto

22/05/2020

O Ministério Público abriu um inquérito à empresa Avipronto para averiguar se teve um comportamento adequado quando tomou conhecimento dos primeiros casos de infecção em trabalhadores da sua unidade de Azambuja. O processo foi aberto na sequência de uma denuncia da GNR. A Avipronto, recorde-se, foi a empresa mais atingida pela pandemia da Covid-19 no eixo Carregado-Azambuja.

 

Pelo menos 129 dos seus cerca de 350 funcionários tiveram testes positivos. A laboração da empresa foi suspensa pela Direcção-Geral de Saúde para acções de despistagem e de desinfecção e foi retomada no dia 11. Nos últimos dias, a empresa iniciou uma segunda fase de testes aos seus funcionários.

 

A Zona Industrial Vila Nova da Rainha-Azambuja é, nesta altura, uma das principais preocupações das autoridades, uma vez que regista cerca de 200 casos de infecção. Funcionam ali 220 empresas, com cerca de 8500 funcionários, muitos deles oriundos de concelhos envolventes como Alenquer, Vila Franca, Arruda e Cartaxo, mas também de Loures, Sintra ou mesmo Almada.

 

No complexo da Sonae foram, também, detectados cerca de 70 casos de infecção, num universo de cerca de 3 mil funcionários. O acesso dos trabalhadores é uma das preocupações, porque muitos utilizam o comboio, o que gera aglomerações no apeadeiro do Espadanal de Azambuja e nos percursos para as empresas.

 

Segundo a Câmara de Azambuja, algumas das maiores empresas ali instaladas estão a recorrer a transportes alternativos em autocarro para minimizar os riscos. A edilidade azambujense realça, também, as medidas de reforço da sinalização e de sensibilização dos passageiros nas estações ferroviárias e as acções de acompanhamento promovidas pela GNR nessas mesmas estações.

 

O objectivo é fazer cumprir as normas de distanciamento e de utilização de máscaras para minimizar os riscos de contágio. Por outro lado, revela o presidente da Câmara, Luís de Sousa, já está a ser feito um levantamento de toda a comunidade migrante que existe no concelho de Azambuja, com o apoio do Alto Comissariado para as Migrações, procurando também concertar esforços para “a sensibilização destas comunidades para a problemática da covid-19”.

 

A União de Sindicatos de Lisboa reclamou, entretanto, mais e melhores transportes públicos, fornecimento de equipamentos de protecção individual adequados, fornecimento de biocidas que possam ser constantemente utilizados pelos trabalhadores para se higienizarem e reorganização de espaços e de horários de trabalho de forma a “diminuir o tempo e intensidade da exposição ao risco”.

 

A USL propõe, ainda, a criação e organização de equipas de intervenção “em caso de perigo grave e eminente”, a realização de exames médicos para identificar trabalhadores especialmente vulneráveis e o reforço da fiscalização por parte da Autoridade para as Condições do Trabalho.

 

Saiba mais nas edições impressas do Voz Ribatejana e da Vida Ribatejana

 

Tags:

Partilhar no Facebook
Partilhar no Twitter
Please reload

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Please reload

Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site
Please reload

Contador de Visualizações

© 2017 por Voz Ribatejana. Todos os direitos reservados.

Informações

Voz Ribatejana - Quinzenário regional

Sede da Redacção e Administração: Centro Comercial da Mina, Loja 3 - Apartado 10040 / 2600-126 Vila Franca de Xira Telefone geral – 263 281329

Correio Electrónico: vozribatejana@gmail.com director.vozribatejana@gmail.com redaccao.vozribatejana@gmail.com comercial.vozribatejana@gmail.com
Proprietário: Jorge Humberto Perdigoto Talixa

Editor: Voz Ribatejana, Lda

Director: Jorge Talixa (carteira prof. 2126)

Editor Multimédia: Rui Miguel Ferreira Talixa

Redacção: Carla Ferreira (carteira prof. 2127), Joel Balsinha, Hugo Clarimundo, Jesus Lourenço, Hipólito Cabaço, Paula Gadelha (cart. prof 9865)

Área Administrativa e Comercial: Isabel Pinto, Júlio Pereira (93 88 50 664), Afonso Braz (93 66 45 773), Carlos Pinto (96 44 70 639)

Assinaturas: Portugal – 1 ano (24 números) 12 euros - Resto da Europa - 1 ano 40 euros Registo de Imprensa na ERC: 125978

Impressão: Coraze
Redacção: Centro Comercial da Mina, Loja 3 2600 Vila Franca de Xira - Telefone - 263 281 329 . Telemóvel - 96 50 40 300