• Jorge Talixa

Central de Cervejas investe 1,4 milhões em energia solar


O grupo Central de Cervejas investiu cerca de 1, 4 milhões de euros na instalação de painéis fotovoltaicos no complexo cervejeiro de Vialonga e na unidade de enchimento da Água do Luso na Mealhada. Estes investimentos deverão, segundo a empresa, gerar

uma redução de 1200 toneladas/ano em emissões de CO2, o que equivale à captação anual de CO2 de 53 mil árvores. Na Cervejeira de Vialonga foram instalados 3150 painéis de produção de energia solar e na unidade da Mealhada um número

equivalente. “Esta instalação permitirá, no total, uma produção de energia solar de 2.845 MWh/ano. “A redução do consumo energético e das emissões de CO2, passa por uma aposta em energias renováveis, mas também com indicadores definidos nessa matéria para a área de distribuição, equipamentos de refrigeração e de embalagem”,

sublinha Nuno Pinto de Magalhães, diretor de Comunicação e de Relações Institucionais da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC). O grupo cervejeiro sedeado em Vialonga desenvolve o programa de sustentabilidade “Produzindo um Mundo Melhor”, que congrega seis áreas foco - proteção dos recursos hídricos;

aquisição de matérias-primas de fontes sustentáveis; promoção de um consumo responsável; crescimento com as comunidades e redução das emissões de CO2 - onde a SCC considera que “pode fazer a diferença e ser uma força sustentável de mudança”. Nos últimos cinco anos, acrescenta Nuno Pinto de Magalhães, o grupo Central de

Cervejas já investiu mais de 140 milhões de euros em projetos de modernização e crescimento, que “abarcam expansão, inovação, sustentabilidade e energias alternativas, não só na Cervejeira de Vialonga, mas também na Sociedade da Água de Luso e na Novadis distribuição”.

Saiba mais na Edição impressa de 27 de Novembro do Voz Ribatejana

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações