• Jorge Talixa

Mário Coelho já tem monumento em Vila Franca


Um monumento de homenagem ao matador de toiros Mário Coelho foi inaugurado, este sábado, em Vila Franca de Xira. No Largo Conde Ferreira, junto à Igreja Matriz e à casa onde nasceu Mário Coelho, reuniram-se algumas centenas de pessoas para assistirem à cerimónia. A escultura, da autoria de Paulo Moura, constitui o segundo de um conjunto de monumentos que a Câmara pretende dedicar às principais figuras do

toureio vila-franquense. Apesar de alguns aguaceiros que foram caindo, muitos foram os que quiseram participar na homenagem a Mário Coelho, matador toiros nascido em Vila Franca em 1936. Depois do desfile liderado pela Banda do Ateneu vila-franquense e da bênção do monumento pelo padre Ezequiel, o crítico tauromáquico Maurício do Vale sublinhou que Mário Coelho sempre manifestou o seu orgulho por ser de Vila

Franca de Xira e “soube ser grande entre os grandes em todo o mundo taurino”. Alberto Mesquita, presidente da Câmara vila-franquense, sublinhou que “Mário Coelho, com a sua maestria, arrebatava a emoção de milhares de aficionados. Este monumento constitui o reconhecimento público de uma carreira profissional que se traduziu em

inúmeros troféus. Uma carreira e um percurso de vida que merece a admiração de todos nós. Esta é uma forma de lhe prestarmos uma justa homenagem e de lhe agradecermos tudo o que fez pelo prestígio do nome de Vila Franca de Xira”, vincou o edil. “Estou a viver um momento em que sinto que valeu a pena esta passagem pela

vida”, começou por observar Mário Coelho, agradecendo a todos os que participaram nesta homenagem e frisando que este Largo do Adro era, nas décadas de 30 a 50, um dos mais nobres de Vila Franca e funcionava como verdadeiro parque de brincadeiras dos mais pequenos. “Ainda tenho nos ouvidos as gargalhadas e a alegria dessa época.

E aqui continuo, com mais de 80 anos, a polir a calçada deste sítio onde vivo. Sinto-me extraordinariamente feliz e honrado”, afirmou o matador de toiros vila-franquense, mostrando-se também feliz por voltar a ouvir o pasodoble com o seu nome que já não ouvia desde 1990.

Saiba mais nas edições de 16 e de 30 de Outubro do Voz Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações