• Jorge Talixa

Benavente reforça aposta no Festival do Arroz Carolino


A cidade de Samora Correia acolhe, já de 17 a 19 de Maio, a terceira edição do Festival do Arroz Carolino das Lezírias Ribatejanas. O certame, lançado em 2017, para reforçar a aposta do Município de Benavente nos produtos regionais e na valorização turística do concelho, tem um programa muito diversificado. Para além dos múltiplos espaços gastronómicos, destacam-se as actuações de grupos culturais do concelho, o artesanato, os produtos

regionais, a caminhada e o concerto dos “Amor Electro”. O terceiro Festival do Arroz Carolino das Lezírias Ribatejanas abre ao final da tarde de sexta-feira e prolonga-se até domingo, no espaço da feira semanal, junto ao Centro Cultural de Samora Correia. O certame, promovido pela Câmara de Benavente com o apoio da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, regressa, assim, ao local da primeira edição. A iniciativa apresenta um

programa muito diversificado com algumas novidades. A base está centrada na gastronomia ligada ao arroz carolino, mas decorrem múltiplas actividades culturais, recreativas e desportivas, para além de mostras de artesanato e de produtos regionais. A apresentação oficial do 3º. Festival do Arroz Carolino das Lezírias Ribatejanas abriu com uma encenação da cultura e da apanha do arroz com elementos do Rancho Folclórico da

Arepa (Associação Recreativa do Porto Alto). Um momento que culminou com dois membros muito jovens do rancho a dançarem o fandango. “Este festival, que não queremos que seja mais um festival, tem também um outro sentido, que é o de pensarmos que o município de Benavente devia ter um produto que o distinguisse e que fizesse a afirmação da sua identidade”, sublinhou Carlos Coutinho, presidente da Câmara de Benavente,

lembrando que o concelho é o segundo ou terceiro maior produtor de arroz carolino em todo o país. O edil admitiu que, este ano, as responsabilidades são “redobradas” devido ao sucesso alcançado nas duas primeiras edições do Festival. Depois, Carlos Coutinho explicou que o compromisso de organizar o Festival alternadamente em Samora Correia e Benavente é para manter. Observou, ainda, que a organização gostaria de ter uma maior adesão

dos restaurantes locais, mas reconheceu que esse é também um caminho que tem que ser feito passo a passo. Cristina Gonçalves, chefe da Divisão Municipal de Cultura, Educação, Turismo e Desporto da Câmara de Benavente, frisou que a autarquia “definiu como um dos seus eixos estratégicos para o desenvolvimento e afirmação turística deste território o projeto de promoção e valorização do Arroz Carolino das Lezírias Ribatejanas”.

Segundo referiu, em 2017, o Festival do Arroz Carolino atraiu cerca de 25 mil pessoas e, no ano passado, já terá envolvido perto de 45 mil visitantes.

Saiba mais nas edições impressas de 08 e de 22 de Maio do Voz Ribatejana

Tags:

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações