• Jorge Talixa

Calhandriz e À-dos-Loucos vão recuperar caixas multibanco


As localidades de Calhandriz e de À-dos-Loucos deverão recuperar em breve as caixas multibanco, perdidas há já perto de ano e meio, depois dos assaltos com explosivos que sofreram. A Câmara de Vila Franca vai assumir os encargos de preparação dos espaços e de vídeo-vigilância e a Caixa Geral de Depósitos instala as chamadas ATM. Depois de muitas reclamações e da recolha de um abaixo-assinado entregue no Ministério das Finanças, as localidades de Calhandriz e A-dos-Loucos deverão recuperar, em breve, as caixas multibanco que perderam no

Verão de 2017. As antigas foram destruídas em assaltos com recurso a explosivos e as entidades bancárias faziam depender a sua reinstalação do pagamento, pelas autarquias locais, de uma renda mensal. Mais recentemente, Câmara e Caixa Geral de Depósitos (CGD) chegaram a um acordo para a reposição das caixas. Mário Cantiga, presidente da Junta da União de Freguesias de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz, salientou, na última sessão camarária, que estas caixas “fazem muita falta a esta população. É um serviço público por excelência que

nos faz falta. O senhor presidente da Câmara comprometeu-se a assumir as obras de instalação, faço votos para que haja boas notícias nesse sentido”, observou o autarca. Alberto Mesquita, presidente da Câmara de Vila Franca, adiantou que estava prevista uma reunião para esta sexta-feira para “afinar” as questões que são necessárias para a reinstalação das caixas multibanco. “A reposição das caixas multibanco em A-dos-Loucos e na Calhandriz vai ser uma realidade, mas à custa da Câmara. Conseguimos que a CGD colocasse aqui as caixas

multibanco, mas a Câmara vai ter que fazer uma série de investimentos para adaptação das caixas. Creio que vale a pena fazer este esforço para que, finalmente, regressem estes equipamentos, que muita falta fazem às pessoas”, constatou o autarca do PS, frisando que, para além disso, “há também as questões da vigilância das caixas, que também vamos resolver”, prometeu o edil.

Saiba mais na Edição impressa de 13 de Fevereiro do Voz Ribatejana

Contador de Visualizações