• Jorge Talixa

Vila Franca não quer acessos da ponte às escuras


A iluminação dos acessos à Ponte Marechal Carmona está praticamente toda desligada. De acordo com a Câmara de Vila Franca de Xira são 42 as luminárias que não funcionam. A autarquia sustenta que a responsabilidade é da Infraestruturas de Portugal (IP) e que tem reclamado medidas, mas o problema continua por resolver.

Já a Infraestruturas de Portugal (empresa pública que gere a rede rodoviária) chegou a afirmar que a manutenção destas luminárias seria da responsabilidade da Câmara, mas autarquia garante que não e tem exigido uma intervenção da parte daquela empresa pública. Certo é que a escuridão que caracteriza os acessos ao tabuleiro da ponte, esses sim iluminados, é também um factor de insegurança para quem ali circula.

Segundo José António Oliveira, vice-presidente da autarquia, o problema voltou a ser abordado na semana passada em reunião com a IP. “A infraestrutura de acesso à ponte é da responsabilidade da Infraestruturas de Portugal, tanto do lado do Porto Alto como do lado de Vila Franca. Toda aquela via é da responsabilidade da IP”, garante o eleito do PS, frisando que a Câmara tem feito sentir à IP a necessidade de reparar a iluminação dos acessos, considerando que “é uma situação totalmente inaceitável.

Temos 42 luminárias apagadas, dezasseis de um lado e as restantes do outro. É inconcebível”, sustentou José António Oliveira na última sessão camarária. “O problema tem que ser resolvido. A Câmara está disponível para receber aquela iluminação pública e acrescentá-la ao contrato de concessão que temos com a EDP, desde que antes seja feita uma manutenção total pela IP, com substituição das cablagens e das luminárias, manutenção aprovada pela EDP”, rematou o vice-presidente da Câmara.

Saiba mais na Edição impressa de 14 de Fevereiro do Voz Ribatejana

Leitura Recomendada
Procurar por Tags
Siga o Voz Ribatejana
  • Facebook - Black Circle
Facebook
  • YouTube - Black Circle
YouTube
Arquivo do Site

Contador de Visualizações